DECO alerta para disparidades nos preços

DECO alerta para disparidades nos preços

 

Lusa / AO online   Nacional   28 de Nov de 2007, 15:58

Às portas do Natal, a associação de defesa do consumidor DECO comparou 63 mil preços de brinquedos, electrónica portátil e aparelhos de frio em 1900 lojas de todo o país, concluindo existir grande disparidade de preços.
O Guia de Preços - publicado na edição de Dezembro da revista Proteste - dá exemplos concretos de poupanças: Em Lisboa, o mesmo frigorífico da Whirlpool custa entre 1.340 euros e 2.500 euros, enquanto o brinquedo Terrordactyl vai dos 44,90 euros aos 94 euros e um Apple iPod dos 256,50 euros aos 282 euros.

"Feitas as contas, o consumidor pode poupar 1.235 euros nestes três produtos", refere a DECO, naquele artigo da Proteste.

A análise de preços foi feita em todas as regiões do país, do Minho ao Algarve, passando pelas Ilhas, procurando as lojas mais baratas para aqueles três tipos de produtos: brinquedos, electrónica portátil e aparelhos de frio.

Os brinquedos, comercializados em larga escala por super e hipermercados nesta altura do ano, têm diferenças de preço "pouco evidentes" a nível regional, concluiu a DECO.

Apesar disso, a análise aos preços permitiu apurar que os locais mais caros para comprar brinquedos são a Madeira e os Açores, enquanto Lisboa é um dos distritos mais baratos.

Em geral, os super e hipermercados oferecem os preços mais baratos para os brinquedos, até porque nesta altura natalícia realizam campanhas promocionais e oferecem um vasto leque de produtos.

Quanto à electrónica portátil, nomeadamente DVD, MP3 ou GPS, a DECO lembra que os preços têm descido à medida que as tecnologias se vão vulgarizando.

"Os distritos mais baratos [para a electrónica portátil] são os do Funchal, Porto, Setúbal, Braga e Vila Real", refere a Proteste.

A DECO lembra, também para estes produtos, as campanhas promocionais desta quadra festiva e aconselha a recorrer a compras na Internet nos casos em que região onde o consumidor vive é cara ou mal servida de lojas da especialidade.

Quanto aos aparelhos de frio, como frigoríficos, arcas ou combinados, Porto, Braga e Setúbal são as regiões mais vantajosas para ir às compras.

Mas a DECO salienta as grandes diferenças de preços praticadas para estes aparelhos, "inclusive dentro de uma mesma cadeia e entre o estabelecimento físico e o on-line", aconselhando a PRO TESTE a um reforça a necessidade de encontrar a loja certa para não perder dinheiro.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.