Costa afirma que um bom resultado nas legislativas "é vencer"

Costa afirma que um bom resultado nas legislativas "é vencer"

 

Lusa/AO online   Regional   6 de Out de 2019, 19:03

O secretário-geral do PS, António Costa, afirmou que um "bom resultado" nas eleições legislativas, "naturalmente, é vencer", sendo essa "a primeira meta" dos socialistas", mas considerando que é igualmente importante "uma boa participação" dos portugueses.

"[Um bom resultado nas eleições para a Assembleia da República] em primeiro lugar, naturalmente, é vencer estas eleições. É a nossa primeira meta" afirmou António Costa aos jornalistas, à entrada do Hotel Altis, em Lisboa, onde a direção dos socialistas vai acompanhar a evolução dos resultados eleitorais.

O também primeiro-ministro referiu um "bom resultado é termos a votação que os portugueses tiverem entendido que é a votação que merecemos e que devemos ter destas eleições", sublinhando que "os portugueses escolhem sempre bem".

O dirigente socialista espera também "uma boa participação" nestas legislativas.

"Há um bom sinal que temos que é relativamente a todos os portugueses no estrangeiro, em que só com os votos recebidos até sexta-feira (04 de outubro) tínhamos triplicado a participação eleitoral. É um sinal muito positivo", vincou Costa, lembrando, contudo, que as indicações do Ministério da Administração Interna "apontam para uma ligeira redução".

“Todas as indicações que tenho tido, quer daquilo que observei na minha própria secção de voto, quer das pessoas com quem tenho falado, quer dos relatos que me vão chegando de todo o país, dizem exatamente o contrário”, continuou.

Questionado ainda sobre as declarações do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, nas quais o chefe de Estado mostrou preocupação em relação aos próximos quatro anos, Costa frisou a importância de “prever o pior para podermos sempre alcançar o melhor”.

“É por isso que é fundamental termos um governo com estabilidade nos próximos quatro anos para podermos gerir o país, manter este ritmo de crescimento, continuar a criar emprego e a reduzir as desigualdades”, explicitou.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.