Furacão Lorenzo

Corvo sem rotura de bens e com vida a regressar à normalidade

Corvo sem rotura de bens e com vida a regressar à normalidade

 

Lusa/AO Online   Regional   3 de Out de 2019, 14:15

O presidente da Câmara do Corvo afirmou esta quinta-feira "não haver rotura de bens" na ilha decorrente dos danos provocados no porto da vizinha ilha das Flores, frisando que regressou "a normalidade" após a passagem do furacão "Lorenzo"

“O transporte de mercadorias ao Corvo é feito por via marítima a partir das Flores. Mas, não há nesta altura rotura de bens. E os danos no porto das Lajes das Flores não estão a provocar constrangimentos no abastecimento ao Corvo. Os comerciantes têm sensibilizado as pessoas para levarem [das lojas] o que é normal”, disse José Manuel Silva em declarações à agência Lusa.

O autarca sublinhou que o porto da mais pequena ilha dos Açores "está operacional" e "aberto a navegação", apesar de ter sofrido alguns estragos.

Se for determinado abastecer o Corvo "diretamente a partir do grupo Central”, o porto “está operacional", acrescentou.

Quanto aos estragos materiais provocados pela passagem do furacão “Lorenzo” na quarta-feira, José Manuel Silva adiantou que "os danos maiores já estão identificados", mas "estão a ser contabilizados os custos para reparação".

"Os danos maiores foram no armazém da autarquia e na zona costeira entre o Boqueirão e o Porto novo", explicou o autarca, sublinhando que “a vida já voltou à normalidade, com o regresso aos trabalhos".

Nesta altura, "a limpeza da zona antiga da vila também já está pronta”, assinalou ainda.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.