Correspondente da BBC na Tailândia acusado de difamar a monarquia


 

Lusa /AOonline   Internacional   26 de Dez de 2008, 05:12

Um correspondente da estação de televisão britânica BBC na Tailândia foi acusado de difamar a família real, um crime punível naquele país com uma pena de prisão até 15 anos.
O jornalista Jonathan Head enfrenta três acusações, uma delas relacionada com um artigo publicado no site da BBC no início do mês, no qual se especula sobre a relação entre o Rei e o grupo de rebeldes anti-governo que, durante oito dias, tomou de assalto o principal aeroporto de Banguecoque.

    Perante este caso, uma associação internacional de defesa dos direitos dos jornalistas apelou às autoridades tailandesas para que retirem todas as acusações contra o correspondente da BBC.

    "O trabalho jornalístico de Head levantou importantes questões sobre o deteriorar da situação política na Tailândia. Ele deve poder relatar os factos sem medo de sofrer represálias", afirmou um responsável do Comité de Protecção dos Jornalistas, uma associação sedeada em Nova Iorque.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.