Coreia do Sul adia lançamento de foguetão Naro-1 com satélite a bordo devido a problema

Coreia do Sul adia lançamento de foguetão Naro-1 com satélite a bordo devido a problema

 

Lusa/AO online   Internacional   26 de Out de 2012, 12:27

A Coreia do Sul adiou o lançamento previsto para hoje do foguetão Naro-1 para colocar um satélite em órbita, depois de ter detetado, antes da inspeção final, uma fuga de gás.

O foguetão estava preparado para ser lançado a partir de uma plataforma situada na localidade de Goheung, no sudoeste do país, informou a agência Yonhap, que confirmou que o lançamento será adiado pelo menos três dias.

Caso consiga lançar com sucesso o Naro-1, cujo objetivo é colocar em órbita um satélite, após duas tentativas falhadas, a Coreia do Sul tornar-se-á na décima potência espacial do mundo.

“Foi detetada uma fuga na ligação da primeira parte do foguetão KSLV-1 e a plataforma de lançamento”, explicou o vice-ministro da Educação, Ciência e Tecnologia, Yul Cho-era, em declarações citadas pela agência Efe.

O problema foi detetado durante a injeção de hélio no foguetão durante uma inspeção, à qual peritos da Rússia – encarregado de construir a primeira fase – atribuíram a uma rutura que demorará pelo menos dois dias a reparar.

Se o problema previsto for resolvido, o lançamento poderá ter lugar dentro de três dias, “contudo, se for mais complicado do que aquilo que se acredita, poderá levar mais tempo”, disse um representante do Instituto de Investigação Aeroespacial da Coreia.

As duas tentativas anteriores de lançamento do KSLV (Korea Space Launch Vehicle, em inglês) falharam.

Na primeira, em 2009, o veículo atingiu a órbita, mas uma falha impediu que o satélite fosse largado. Na segunda tentativa, em 2010, o foguetão explodiu em pleno voo.

O foguetão é de fabrico russo e coreano.

Atualmente, apenas três países asiáticos - China, Índia e Japão - conseguiram colocar satélites em órbita.

Em abril, a Coreia do Norte tentou lançar um foguetão com um satélite, mas este desintegrou-se poucos segundos após a descolagem.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.