Gripe A H1N1

Começa hoje campanha de vacinação

Começa hoje campanha de vacinação

 

Lusa/AO Online   Nacional   26 de Out de 2009, 05:10

 A maior campanha de vacinação de sempre começa hoje em Portugal e visa ajudar três milhões de portugueses de grupos considerados mais vulneráveis ou classificados como profissionais indispensáveis a protegerem-se contra o vírus causador da gripe A.

A primeira fase de vacinação contra a gripe A (H1N1) começa segunda-feira com a disponibilização de 54 mil doses para administrar ao primeiro grupo considerado prioritário pelas autoridades de saúde.

O grupo A abrange, por exemplo, grávidas com patologias, profissionais de saúde considerados imprescindíveis e profissionais de outros sectores essenciais para o funcionamento da sociedade, estimando-se que sejam vacinadas 360 mil pessoas.

Os destinatários do grupo B (pessoas com doenças crónicas como diabetes, problemas cardiovasculares, asma, insuficência renal e profissionais de saúde em contacto directo com doentes, entre outros) serão cerca de um milhão e os restantes estão integrados no grupo C (crianças com idade inferior a 12 ou cinco anos dependendo da disponibilidade da vacina, obesos, estudantes de medicina e enfermagem, etc.).

Os grupos-alvo de vacinação correspondem a 30 por cento da população, atingindo três milhões de pessoas.

Cada pessoa deverá levar duas doses da vacina, sendo a segunda administrada com um intervalo mínimo de três semanas.

No acto da vacinação, que será feita nos centros de saúde, é obrigatória a apresentação de uma declaração onde consta que a pessoa a vacinar pertence ao grupo alvo.

O objectivo desta campanha de vacinação é "proteger os cidadãos mais vulneráveis" devido "ao risco acrescido de desenvolverem complicações" e à "maior probabilidade de adquirirem infecção", segundo a Direcção-Geral da Saúde. Outro objectivo é "assegurar os serviços essenciais, vacinando os profissionais" de saúde e de outros sectores relevantes para a sociedade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.