Colômbia propõe reunião entre Sarkozy e guerrilheiros das FARC

Colômbia propõe reunião entre Sarkozy e guerrilheiros das FARC

 

Lusa/AO online   Internacional   4 de Dez de 2007, 15:37

O governo da Colômbia vai propor ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, que participe numa reunião com guerrilheiros das FARC para negociar a libertação de reféns, anunciou esta terça-feira um dos membros da comissão para a paz do Congresso colombiano.
    Segundo Mauricio Lizcano, a decisão foi comunicada hoje de manhã pelo presidente colombiano, Alvaro Uribe, aos membros da comissão, durante uma reunião na presidência.

    O alto comissário colombiano para a paz, Luis Carlos Restrepo, parte ainda hoje para Paris para apresentar formalmente a proposta ao presidente francês, segundo a mesma fonte.

    Alvaro Uribe tem sido fortemente criticado pelo afastamento do seu homólogo venezuelano, Hugo Chávez, da mediação com a guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) para a libertação de meia centena de reféns, entre os quais a ex-candidata à presidência Ingrid Betancourt e o luso-americano Marc Gonçalves.

    Há três dias, um dirigente das FARC disse que a guerrilha veria com bons olhos uma mediação de Sarkozy, cujo interesse neste processo se prende com a dupla nacionalidade francesa e colombiana de Ingrid Betancourt.

    "O presidente Sarkozy pode ter um papel muito importante para que o processo de troca de reféns retome o caminho de bons resultados que estava a ter com Hugo Chávez", afirmou Ivan Marquez à agência boliviana ABP.

    No mesmo dia, o próprio Uribe conversou telefonicamente com Sarkozy e falou publicamente da disposição do governo colombiano para "explorar com o governo francês novas vias" para a libertação de reféns.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.