Cinco voos cancelados na Portela, apesar de desconvocada paralisação


 

Lusa/ AO   Nacional   25 de Out de 2007, 08:17

Cinco voos da TAP foram hoje de manhã cancelados apesar da desconvocação da greve dos pilotos, disse à Lusa o porta-voz da transportadora aérea, adiantando contudo que o movimento de passageiros no aeroporto da Portela está praticamente “normal”.
O Sindicato dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC) anunciou quarta-feira à noite a desconvocação da greve para hoje, sábado e para os dias 05, 07 e 09 de Novembro depois de terem chegado a acordo com os Ministérios das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e do Trabalho e da Solidariedade Social para iniciar o processo negocial.

    Em declarações hoje de manhã à Lusa, o porta-voz da TAP, António Monteiro, adiantou que o movimento de passageiros “está praticamente igual a um dia normal”.

    “Como o anúncio de desconvocação da greve foi feito perto do início do segundo dia de paralisação, não nos foi possível resolver algumas situações e por isso alguns voos foram cancelados”, explicou o responsável.

    Os voos da TAP cancelados tinham como destinos Porto (07:50), Roma (07:50), Terceira (08:00), Estocolmo (09:15) e Oslo (09:20).

    “Os serviços da TAP estiveram toda a noite a tentar normalizar a situação mas já não foi possível resolver casos relativos aos voos marcados para o início da manhã”, disse António Monteiro, realçando que “o tráfego aéreo está contudo protegido”.

    O porta-voz da transportadora aérea portuguesa disse que as pessoas que tinham “lugares garantidos em aviões de companhias estrangeiras vão voar nelas” e adiantou que estão a ser cancelados os voos e tripulações que a TAP tinha fretado para minimizar os efeitos da greve dos pilotos.

    A greve, que no primeiro dia (terça-feira) provocou o cancelamento de 65 voos, tinha sido convocada pelo SPAC em protesto contra o aumento da idade da reforma dos 60 para os 65 anos e pela alteração do valor das pensões.

    O primeiro dia de greve, que acabou por ser o único, levou ao cancelamento de 51 voos domésticos e internacionais no aeroporto de Lisboa e 10 ligações no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto.

    A TAP afirmou, por diversas vezes, estar a ser “desnecessariamente penalizada” pela greve dos pilotos.

    O secretário de Estado das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos, calculou que, por cada dia de greve, a TAP registe um prejuízo de um milhão de euros.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.