Açoriano Oriental
Síria
Cinco fações aceitam iniciativa humanitária da ONU em Alepo
Cinco fações sírias, incluindo algumas das mais importantes da cidade de Alepo, no norte do país, aceitaram uma iniciativa humanitária da ONU.
 Cinco fações aceitam iniciativa humanitária da ONU em Alepo

Autor: Lusa/AO Online

Em comunicado, as organizações da oposição indicam aprovar o plano de quatro pontos da ONU, que inclui um cessar-fogo, e manifestam a sua disponibilidade para o aplicar.

Essa iniciativa do enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, prevê, além de um cessar-fogo e o fim dos bombardeamentos, a saída dos combatentes da Frente da Conquista do Levante (ex-Frente al-Nusra ligada à Al-Qaida) de Alepo e a entrega de ajuda humanitária no leste e oeste daquela localidade.

No seu comunicado, as fações denunciaram que são os civis – e não elas – o alvo da ofensiva das forças governamentais em Alepo, as quais atacaram casas, escolas e hospitais.

Segundo os grupos, se o plano das Nações Unidas for implementado “de forma precisa e completa” levará ajuda humanitária e assistência aos bairros afetados do leste de Alepo, cercados pelo exército e nas mãos dos rebeldes.

Além disso, apontaram que a Rússia e o regime sírio bloqueiam a aplicação da referida iniciativa.

No domingo, o emissário das Nações Unidas esteve reunido com o ministro dos Negócios Estrangeiros da Síria confirmando que este rejeitou a sua proposta de estabelecer uma administração autónoma por parte dos rebeldes sobre os bairros que controlam em Alepo.

Segundo o chefe da diplomacia síria, essa iniciativa “desafia a soberania do território sírio e recompensa os terroristas”.

Os ataques contra o leste de Alepo foram retomados no passado dia 15, depois de mais de três semanas de interrupção.

Entre terça-feira e sábado, pelo menos 180 pessoas morreram na sequência de ataques aéreos e de artilharia nos bairros orientais da cidade, segundo dados do Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.