Mundial2014

Chile e Equador qualificam-se, Uruguai no ""play-off" com Jordânia

Chile e Equador qualificam-se, Uruguai no ""play-off" com Jordânia

 

Lusa/AO Online   Futebol   16 de Out de 2013, 08:47

O Chile recebeu e venceu terça-feira o Equador por 2-1 e ambos garantiram um lugar no Mundial de futebol de 2014, enquanto o campeão sul-americano Uruguai vai ter de disputar um "play-off" com a Jordânia.

 

Alexis Sanchez, aos 35 minutos, e Gary Mendel, aos 38, apontaram os tentos chilenos, enquanto o ex-“leão” Felipe Caicedo faturou para os equatorianos, aos 66, mas, no final, a festa foi de ambos, face à vitória tangencial do Uruguai (3-2 à Argentina).

A formação chilena acabou no terceiro posto, com 28 pontos, enquanto o Equador foi quarto, com os mesmos 25 dos uruguaios, mas melhor diferença de golos (20-16 contra 25-25). A Argentina e a Colômbia (2-1 no Paraguai) já estavam qualificadas.

Depois do 10.º lugar em 2010, o Chile vai cumprir a sua nona presença num Mundial, enquanto os equatorianos vão apenas para a terceira, após o 24.º posto em 2002 e o 12.º em 2006, nas últimas quatro edições.

Por seu lado, o Uruguai, quarto classificado no último Mundial, vai ter de disputar um “play-off” intercontinental com a Jordânia, quinta classificada da zona asiática, sendo claro favorita ao apuramento.

Em Montevideu, Cristian Rodriguez, aos cinco minutos, Luis Suarez, aos 34, de penálti, e Edinson Cavani, aos 50, apontaram os tentos dos locais, que contaram com o benfiquista Maxi Pereira e o portista Jorge Fucile em campo os 90 minutos.

Por seu lado, o veterano Maxi Rodriguez marcou, aos 15 e 41 minutos, os dois golos da Argentina, que jogou muito desfalcada, nomeadamente de Messi, Higuain, Di Maria ou Aguero, mas também do benfiquista Garay e do “leão” Marcos Rojo, ambos suplentes.

No Paraguai, o defesa Mario Yepes foi a grande figura do jogo, ao marcar, aos 38 e 55 minutos, os golos dos forasteiros, que jogaram com menos um desde os 31, por expulsão de Guarin, e estiveram a perder desde os cinco, face ao tento de Jorge Rojas, jogador da equipa “B” do Benfica.

Além de Rojas, os paraguaios contaram com outro benfiquista, o avançado Óscar Cardozo, que jogou a segunda parte, enquanto os colombianos contaram no “onze” com o portista Jackson Martinez, em vez de Falcao. O também “dragão” Quintero entrou aos 66m.

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.