Serviços

Cheques-refeição saem do papel e entram na era tecnológica


 

Lusa / AO online   Economia   9 de Out de 2009, 11:59

O acto de pagar um almoço recorrendo ao cheque-refeição está a ser substituído por alternativas que dispensam o papel, e as empresas estão, cada vez mais, a procurar cheques-serviço electrónicos que podem ser comprados na internet.
A Accor Services, responsável por produtos como o Euroticket, Cheque Creche, Cheque Estudante, Cheque Automóvel ou Cheque Compliments, apresenta já o acesso a serviços pré-pagos na internet em vários países, mas ainda não em Portugal, disse à agência Lusa o director-geral da empresa, Stéphane Eard.

"Trabalhamos novas formas de oferecer o serviço e já disponibilizamos [cheques serviço] em papel, cartão ou desmaterializados em vários países", afirmou o responsável.

Em Portugal, os cheques electrónicos poderão ser lançados nos próximos anos pela Accor Services, uma empresa do grupo francês Accor, mais conhecido pela actividade no sector hoteleiro onde detém marcas como Ibis, Sofitel ou Novotel.

Os portugueses, sejam as empresas que usam estes serviços para motivar os seus funcionários, seja or próprios utilizadores, aderiram à utilização de um papel, um "cheque" representando um determinado valor que é trocado nas lojas por um produto ou serviço.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.