OCDE

CGTP considera que dados desemprego "não trazem nada de novo"

CGTP considera que dados desemprego "não trazem nada de novo"

 

Lusa / AO online   Economia   9 de Nov de 2009, 17:40

O secretário-geral da CGTP, Manuel Carvalho da Silva, considerou esta segunda-feira que os dados da OCDE sobre o desemprego "não trazem nada de novo" e mostram que "o desemprego tende a aumentar".
A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE), anunciou hoje que a taxa de desemprego estabilizou em Setembro no conjunto dos 30 países da OCDE, fixando-se em 8,6 por cento, ao mesmo nível de Agosto, mas agravou-se em 2,3 pontos percentuais relativamente ao mesmo mês de 2008.

Carvalho da Silva, que falava em conferência de imprensa após uma reunião da comissão executiva da central sindical, criticou o tratamento estatístico que tem sido dado em Portugal aos números do desemprego que "reduz o número real de desempregados".

"Nos últimos anos tem sido feito um verdadeiro execicio de malabarismo estatístico sobre o desemprego", disse o sindicalista aos jornalistas.

Segundo a OCDE, em Portugal o desemprego era de 9,2 por cento em Setembro, como já tinha sido divulgado pelo Eurostat no final de Outubro, em alta de 1,4 pontos percentuais face a igual mês de 2008.

"Não chega fazer comparações simplistas com outros países", disse Carvalho da Silva salientando que o importante é referir que existem cada vez mais desempregados a desistir de procurar emprego e cada vez mais jovens a sair do país para trabalhar.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.