CGTP acusa Governo de ataque aos sindicatos

CGTP acusa Governo de ataque aos sindicatos

 

Lusa / AO online   Nacional   10 de Out de 2007, 19:22

A CGTP acusou hoje o Governo de ter desencadeado uma escalada de ataque aos sindicatos para evitar que estes expressem o descontentamento dos trabalhadores e das populações mais atingidas por políticas injustas.
    "O Governo desencadeou uma perigosa escalada de ataque aos sindicatos", disse o secretário-geral da Intersindical em conferência de imprensa acrescentando que se trata de "uma opção estratégica que tem objectivos muito claros".

    Manuel Carvalho da Silva fez estas declarações na sequência da deslocação, segunda-feira, de agentes da PSP à sede do Sindicatos dos Professores da Região Centro, na Covilhã, para saberem que iniciativas estavam a ser preparadas para receber o primeiro-ministro durante a sua visita à cidade.

    "O Governo fomenta radicalizações para descredibilizar justos protestos e justos descontentamentos dos trabalhadores", disse aos jornalistas.

    Carvalho da Silva considerou que "o primeiro-ministro não pode ter uma intervenção de sistemática estigmatização e de ataque aos sindicatos", que "são um elemento fundamental na vida democrática das sociedades".

    O sindicalista referiu que os "justos protestos" contra a política económica e social e contra o não cumprimento das promessas do Governo vão ter expressão na manifestação de 18 de Outubro.

    Uma delegação da CGTP reúne-se quinta-feira com o ministro da Administração Interna para lhe pedir esclarecimentos sobre os factos ocorridos na Covilhã.
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.