Política

César acusa estruturas do PSD de falarem de "forma diferente"


 

Lusa/AO   Regional   18 de Set de 2008, 06:15

O presidente do executivo açoriano acusou ontem as estruturas regional e nacional do PSD de falarem de “forma diferente”, alegando que seria “terrível para os Açores” se o partido chegasse ao Governo “do modo como está”.

“É verdadeiramente extraordinário o que se passa hoje no PSD, em cada um decide de uma forma, cada um fala de uma forma diferente”, afirmou Carlos César aos jornalistas, na ilha de São Miguel.

    O presidente do executivo açoriano regia às declarações da líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, que manifestou terça-feira estranheza por "o presidente do governo açoriano, Carlos César, ainda não se ter insurgido contra a proposta da nova lei eleitoral".

    "Não é assim que ele defende os açorianos, o seu voto e participação, e muito menos defende que se mantenha uma ligação estreita entre aqueles que precisaram de emigrar e os que ficaram entre as suas raízes", afirmou Ferreira Leite, numa acção de pré-campanha para as eleições regionais de Outubro.

    Na resposta, Carlos César salientou que o PSD/Açores aprovou “com o seu voto favorável”, em sede de Comissão dos Assuntos Parlamentares, a proposta socialista quando foi submetida a parecer da Assembleia Regional.

    Para Carlos César, com cada vez maior frequência, os sociais-democratas fazem “críticas a adversários que tem a mesma opinião do que o próprio PSD”.

    “O PSD é, por isso mesmo, verdadeiramente uma proposta de insegurança e de desatino em termos alternativos para o Governo”, afirmou Carlos César, para quem seria “uma coisa terrível para os Açores se o PSD, um dia, ganhasse eleições do modo como está”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.