Jogos Olímpicos

Censura chinesa não impede piadas olímpicas

Censura chinesa não impede piadas olímpicas

 

Vera Penêda, Lusa/AO online   Internacional   22 de Ago de 2008, 11:32

Anedotas à cerimónia de abertura dos Jogos, páginas de internet satíricas ou mensagens de texto que misturam ideias olímpicas com críticas políticas são algumas das piadas que andam a escapar à censura das autoridades chinesas.
 A segurança apertada, os polícias de cara séria e o treino que as hospedeiras e voluntários olímpicos tiveram para aprender a rir podem transmitir aos espectadores dos Jogos Olímpicos a ideia de que os Chineses são pessoas sem sentido de humor.

    Mas apesar das restrições à liberdade de expressão e da censura na internet para bloquear assuntos polémicos ou que interferem com os interesses do governo chinês, os Chineses encontraram maneira de provocar, criticar e rir com piadas de inspiração olímpica.

    Um trocadilho associou a música "You and me", que Sarah Brightman e Liu Huan cantaram na cerimónia de abertura, às preocupações com o aumento acentuado dos preços dos bens alimentares este ano na China.

    A letra original de “You and me” fala de paz e amizade mas em chinês, "you" é um homónimo de “óleo”, enquanto a palavra "me" soa como “mi”, que significa “arroz”, o que motivou a piada.

    As pequenas Fuwa, as cinco mascotes olímpicas que estão espalhadas por toda a cidade de Pequim, também foram vítimas do sarcasmo com uma alteração de nome.

    As cinco bonecas chamam-se: Bei, Jing, Huang Ying, Ni e, em chinês, a junção dos seus nomes compõe a frase: “Bem vindo a Pequim”.

    No blog de Milkpig, a jornalista chinesa Yuan Lei que trabalha para o semanário Nanfang Weekend, o nome de duas das mascotes foi trocado de forma a compor a frase: Bei, Jing, Zheng (fazer sofrer, castigar), Si (morte), Ni, que significa “Pequim castiga-te até à morte”.

    “Não é bom divulgar uma imagem errada associada aos Jogos Olímpicos”, comentou Tian, 56 anos, motorista em Pequim e descontente com este tipo de humor.

    Uma mensagem de texto que circula nos telemóveis de Pequim pretende criticar a segurança apertada e as restrições que foram implementadas pelo governo chinês por causa dos JO.

    A mensagem informa: "Notícia de última hora - o Presidente do Comité Olímpico Internacional, Jacques Rogge, anuncia que o COI decidiu realizar os próximos Jogos Olímpicos novamente em Pequim. A notícia faz com que os oficiais desmaiem, com que os médicos enjoem e só a polícia tem força para gritar em uníssono: “Vai para o inferno, Rogge!”

    “São brincadeiras simples, sem um conteúdo político forte, por isso é que a censura chinesa não faz nada”, reparou Li, 26 anos, intérprete em Pequim.

    Na página de internet Mop.com, os JO deram origem a vários cartazes cinematográficos que colocam os heróis olímpicos chineses nos cartazes de filmes como “As Tartarugas Ninja” ou “O Resgate do Soldado Ryan”.

    O basquetebolista chinês Yao Ming assumiu a pele de “Shrek” e o atleta Liu Xiang (afastado da prova de 100 metros barreiras por lesão) deu cara ao “Homem-aranha”.

    Comentários na internet chinesa brincam com a selecção nacional de futebol, que falhou o apuramento para a última edição e a próxima do Mundial, parodiando a canção “Beijing welcomes you” (em português, “Pequim, dá-lhe as boas-vindas”), que se ouve pela cidade e nos recintos olímpicos.

    "As nossas balizas estão sempre abertas. Nós entregamos todos os nossos pontos, não interessa”, diz a letra modificada da música.

    Numa crítica à febre olímpica e às restrições que tornaram a vida mais complicada em Pequim, as palavras de ordem dos Jogos Olímpicos também geraram risota aproveitando que em chinês, a pronunciação de uma só palavra pode ter vários significados.

    Um conselho incentiva os habitantes de Pequim a adquirirem um pacote de férias intitulado “evitar os Jogos Olímpicos”, que em chinês se diz meter umas férias “bi yun tao”, frase que tem o mesmo som que a palavra “preservativo”.

    Em mandarim, "Bi yun", significa contracepção ou evitar uma gravidez, mas em período olímpico, passou a significar “evitar os JO”, porque em chinês, "Ao yun" significa JO.

    Um internauta colocou no seu blog um conjunto de anéis olímpicos criados com preservativos azúis, pretos, encarnados, amarelos e verdes para apoiar a paródia.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.