Açoriano Oriental
Açores/Eleições
CDU quer grupo parlamentar e acabar com maioria absoluta do PS

O coordenador da CDU/Açores, Marco Varela, disse querer eleger um grupo parlamentar nas próximas eleições para Assembleia Legislativa Regional, salientando ser “imperativo acabar” com a maioria absoluta do PS.


Autor: Lusa/AO Online

“Sem maioria absoluta, as políticas serão outras. Sem maioria absoluta ganha a autonomia, sem maioria absoluta ganha a democracia, sem maioria absoluta ganha o povo açoriano. É possível, é urgente, digo mesmo, é imperativo acabar com as maiorias absolutas”, declarou Marco Varela.

O coordenador da coligação que junta o PCP e o partido ecologista Os Verdes falava na sede do partido em Ponta Delgada, em conferência de imprensa, na qual foi confirmado como candidato da CDU às legislativas regionais deste ano pelo círculo de compensação.

Varela salientou que a “eleição de um grupo parlamentar” é um “fator decisivo e essencial” para alcançar a “tão desejada e necessária mudança” na política regional.

“O objetivo que a CDU traçou para estas eleições é termos mais votos e termos mais deputados e isso passa naturalmente de termos uma representação parlamentar para termos um grupo parlamentar”, afirmou, questionado sobre os objetivos da coligação para as próximas eleições.

Nas últimas eleições regionais, a CDU elegeu um deputado, João Paulo Corvelo, pelo círculo eleitoral da ilha das Flores.

O candidato da CDU apresentou um conjunto de propostas, entre as quais a “elaboração de um plano de combate à precariedade”, o aumento do acréscimo regional do salário mínimo de 5 para 7% e os aumentos do complemento regional de pensões e do abono de família e da redução da taxa mais alta do IVA.

A CDU também defende a implementação de “creches gratuitas”, a “diminuição dos preços das passagens” nos transportes públicos e o “reforço do setor público empresarial” nas empresas SATA, EDA, Santa Catarina e Sinaga.

Marco Varela referiu ser “necessário” retomar a deslocação de vários médicos especialistas às ilhas sem hospital e “valorizar os profissionais” de saúde, através de “condições de trabalho e salários dignos": “não basta bater palmas aos profissionais de saúde”, apontou.

O coordenador regional referiu que a CDU tem o “desafio” de esclarecer os eleitores de que os políticos “não são todos iguais”.

Na sessão, foi apresentando o nome do poeta e professor Henrique Levy, independente, como mandatário regional da CDU às próximas eleições regionais.

“Nunca como hoje foi tão urgente eleger deputados que, na Assembleia Regional, defendam os interesses de todos os trabalhadores, daqueles que estando em ‘lay-off’ veem reduzidos os seus vencimentos, tendo muitos sido lançados para o desemprego”, afirmou Levy.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.