Processo "Face Oculta"

CDS/Aveiro garante que não recebeu donativos de Manuel Godinho


 

Lusa / AO online   Nacional   10 de Nov de 2009, 16:07

O presidente da Distrital do CDS/Aveiro, Raul Almeida, garantiu à Lusa que o seu partido não registou qualquer donativo do empresário Manuel José Godinho, principal arguido do processo Face Oculta.
O também deputado do CDS pediu mesmo à investigação que clarifique em que contas foram depositados dois cheques de 10 mil euros cada que, segundo notícias hoje divulgadas, teriam sido entregues por Godinho a estruturas do CDS no distrito de Aveiro, em fins de 2001.

“Nem nas contas centrais do partido nem das concelhias há registo ou memória da recepção de qualquer cheque de Manuel Godinho”, garantiu Raul Almeida à agência Lusa, na sequência de diligências que ele próprio diz ter feito ao longo da manhã de hoje.

“Gostaríamos, por isso, que dissessem em que contas é que foram passados os tais cheques”, exortou.

Acrescentou que encara este caso “com grande estranheza e como uma necessidade de fazer divergir as atenções”.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.