Sociedade

Camionista acusado de seis mortes continua detido no Reino Unido


 

Lusa/AOonline   Nacional   4 de Nov de 2008, 10:48

O camionista português acusado de condução perigosa que resultou na morte de seis pessoas em Inglaterra vai permanecer detido, depois de ter sido esta terça-feira presente ao tribunal de Chester, aonde voltará a 13 de Janeiro.
Paulo Silva esteve esta terça-feira numa audiência preliminar no tribunal da Coroa de Chester, onde foi decidido que “permanecerá detido”.

    “A próxima audiência terá lugar a 13 de Janeiro”, indicou fonte do tribunal à agência Lusa.

    Será nesta ocasião, adiantou a mesma fonte, que o camionista será convidado pelo juiz a declarar-se culpado ou não culpado, dependendo da sua declaração a ida a julgamento ou não.

    De acordo com os procedimentos judiciais britânicos, se o réu se declarar culpado, pode ser sentenciado imediatamente ou numa data posterior.

    Se se declarar não culpado, então serão discutidas questões administrativas para preparar o julgamento, como as testemunhas e as datas das audiências.

    O camionista português foi acusado a 23 de Outubro pela morte de seis pessoas na sequência de um acidente de viação três dias antes.

    Paulo Silva, de 46 anos e com morada em Murcia, Espanha, foi acusado de seis delitos por condução perigosa.

    Os seis delitos dizem respeito à morte de David e Michelle Statham, de 38 e 33 anos, respectivamente, e dos quatro filhos: Reece, de 13 anos, Jay, de nove, Mason, de 20 meses e Ellouise, de 10 semanas.

    A família morreu, segundo as descrições dadas pela imprensa britânica, no interior da viatura, que se incendiou na sequência do embate por trás do pesado conduzido pelo camionista português.

    O choque deu-se na auto-estrada M6 perto de Sandbach, cerca de 60 quilómetros a sul de Manchester, pelas 22:40 horas locais de 20 de Outubro, numa altura de trânsito lento e após uma chuva forte.

    Os funerais das seis vítimas realizam-se esta terça-feira em Llandudno, no país de Gales, onde residiam.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.