Câmara do Corvo quer reduzir dependência energética

Câmara do Corvo quer  reduzir dependência energética

 

Lusa/AO Online   Regional   30 de Dez de 2009, 10:28

O presidente da Câmara Municipal do Corvo pretende adquirir 200 painéis solares domésticos para instalar nas moradias da ilha, no sentido de reduzir a dependência energética em relação ao exterior.

Em declarações à agência Lusa, Manuel Rita, autarca eleito pelo PS, diz que este projecto, o primeiro do género nos Açores, permitiria substituir a utilização do gás doméstico (tipo bilha), pela energia solar.

Desta forma, explica o presidente do mais pequeno município dos Açores, a ilha do Corvo deixaria de estar tão dependente do exterior, em termos energéticos, e menos vulnerável a situações de ruptura de combustíveis como tem acontecido nos últimos dias.

Há mais de uma semana que não há gás butano na ilha, devido às más condições meteorológicas nos Açores, que impediram o navio “Santa Iria”, de efectuar a ligação marítima entre as Flores e o Corvo, para reabastecer o único revendedor de combustíveis na ilha.

Segundo Manuel Rita, também desde terça-feira que não há gasolina ou gasóleo para fornecimento aos cerca de 400 habitantes da ilha, embora entenda que esta situação não é totalmente anormal.

“Há sempre quem tenha uma garrafa de gás que possa disponibilizar ao vizinho”, explicou o autarca socialista, para quem os corvinos já se habituaram a conviver com a falta de bens essenciais durante o Inverno.

De qualquer forma, o autarca decidiu apostar nas energias renováveis para tentar reduzir a dependência destes habitantes em relação ao exterior.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.