Câmara da Horta duplica bolsas de estudo a jovens de famílias carenciadas

Câmara da Horta duplica bolsas de estudo a jovens de famílias carenciadas

 

Lusa/AO online   Regional   29 de Dez de 2017, 08:52

A Câmara Municipal da Horta, nos Açores, vai duplicar o número de bolsas de estudo atribuídas aos jovens do concelho que estão a realizar estudos universitários, devido à carência das famílias e ao elevado número de candidaturas.

O anúncio foi feito esta quinta-feira pelo presidente do município, José Leonardo Silva, durante a cerimónia de assinatura dos protocolos de apoio financeiro e atribuição de 45 bolsas de mérito, realizada nos Paços do Concelho, na presença dos beneficiários.

"São 45 os contratos firmados hoje e que têm como objetivo principal incentivar as nossas famílias a apostar no ensino superior e que representam um investimento no futuro da ilha do Faial e na sua capacidade de inovação", justificou, na ocasião, o autarca, que vai investir, nestas bolsas, no ano letivo 2017/2018, 53 mil euros.

Este apoio financeiro é assumido como uma forma de "ajudar as famílias" a custear, entre outras, as despesas de alojamento, alimentação, transporte, material escolar e propinas dos seus jovens.

"Entendemos que a educação e o conhecimento são a base do desenvolvimento, pelo que vamos continuar a fazer este esforço para corresponder às preocupações das famílias que desejam que os seus filhos tenham condições para se qualificarem e adquirirem mais conhecimento", adiantou José Leonardo Silva.

No ano letivo de 2017/18, a autarquia faialense recebeu 56 candidaturas a bolsas de estudo, quase o triplo das que prevê atribuir anualmente, o que obrigou a um "reforço" das verbas nesta área.

A Câmara da Horta atribuiu também cinco bolsas de mérito escolar e duas menções honrosas aos alunos que mais se destacaram no concelho, em diferentes níveis de ensino, e que são reconhecidos como "bons alunos".

"Ser um bom aluno tem de ser uma qualidade e o seu inverso, uma exceção", advogou o autarca, acrescentando que a atribuição destas bolsas tem também esta preocupação pela "elevação do ensino" e por criar nas crianças, adolescentes e jovens uma "cultura para o sucesso, que contrarie muitas outras tendências e fragilidades".



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.