Bernard roubou protagonismo a Phelps... por um dia

Bernard roubou protagonismo a Phelps... por um dia

 

Lusa/AO online   Outras modalidades   14 de Ago de 2008, 18:52

O nadador francês Alain Bernard roubou hoje o protagonismo ao norte-americano Michael Phelps, ao vencer a emocionante final dos 100 metros livres, num sexto dia de competições nos Jogos Olímpicos Pequim2008 novamente pautado pelos chineses.
   Na mais esperada final do dia, Alain Bernard superou Eamon Sullivan por 11 centésimos de segundo (47,21 contra 47,32), vingando o facto de o australiano lhe roubado por duas vezes, já no “cubo de água”, o recorde do Mundo da especialidade.

    “É fantástico... ainda nem acredito. Andei a trabalhar os últimos anos para isto e não podia decepcionar. As minhas pernas tremiam muito na partida, mas consegui o título. É uma sensação incrível”, afirmou o gaulês.

    Por um dia, e porque Phelps não disputou finais, o protagonismo foi, assim, de Bernard, que, com este triunfo, “apagou” também o falhanço na estafeta de 4x100 metros livres, prova em que se deixou bater sobre o final pelo norte-americano Jason Lezak.

    Ainda na natação, sagraram-se campeões olímpicos a chinesa Zige Liu (200 mariposa), com novo recorde mundial, a estafeta de 4x200 livres da Austrália, também com melhor marca de sempre, e o japonês Kosuke Kitajima, que juntou os 200 aos 100 bruços.

    Se, individualmente, o sinal mais foi para Bernard, em termos colectivos, a China esteve em “grande”, com a conquista de mais oito “metais”, passando a contar 22 medalhas de ouro, oito de prata e cinco de bronze, para um total de 35, mais uma do que os norte-americanos.

    A formação da casa somou hoje mais cinco títulos olímpicos, o mais significativo por intermédio do ginasta Wei Yang, vencedor do concurso individual masculino, à frente do japonês Kohei Uchimura (medalha de prata) e do gaulês Benoit Caranobe (bronze).

    Os outros títulos olímpicos foram conquistados, no feminino, por Juan Juan Zhang, no tiro com arco (competição individual), Xiuli Yang, no judo (-78kg), e Li Du, no tiro (carabina de três posições), além de Zige Liu, na natação (200 metros mariposa).

    Os Estados Unidos não conquistaram qualquer medalha de ouro, tendo tido como melhor registo a prata de Kimberly Rhode, no tiro (skeet), prova conquistada pela italiana Chiara Cainero.

    Destaque ainda para a primeira medalha de ouro da história da Mongólia, pelo judoca Tuvshinbayar Naidan, na categoria de -100kg, e novo triunfo da Alemanha no hipismo (dressage por equipas), que impulsionou o país para o terceiro posto do medalheiro.

    Nas outras finais de um dia prejudicado pelo mau tempo (chuva e falta de vento), o italiano Andrea Minguzzi (84kg), o russo Aslanbek Khushtov (96kg) e o cubano Mijain Lopez (120kg) ganharam na luta greco-romano e a equipa feminina da Ucrânia na prova colectiva de sabre (45-44 num emocionante duelo com a Chinha).

    As eliminações do suíço Roger Federer e das irmãs norte-americanas Venus e Serena Williams, no ténis, foram outra das notas do dia, a par do desaire da selecção masculina brasileira de voleibol (1-3 com a Rússia), campeã olímpica e mundial em título.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.