Açoriano Oriental
Benfica vence Sporting e isola-se na liderança em hóquei em patins

O Benfica venceu hoje o Sporting, por 6-3, em jogo da 12.ª jornada do campeonato português de hóquei em patins, e isolou-se na liderança, deixando o Sporting à distância de três pontos.

article.title

Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

Carlos Nicolía, no primeiro minuto, Jordi Adroher (28 e 42), Lucas Ordoñez (33 e 49) e Valter Neves (34) foram os autores dos golos ‘encarnados’, que sofreram três golos dos sportinguistas Gonzalo Romero, aos quatro, Toni Pérez (30) e Pedro Gil (47).

Na tabela classificativa, o Benfica isolou-se na liderança, somando 31 pontos, destronando o Óquei de Barcelos, que empatou com o HC Braga (4-4), do primeiro lugar, com 29 pontos enquanto o Sporting permanece no terceiro posto, com 28, agora empatado com a Oliveirense e o FC Porto.

Com apenas 55 segundos de jogo decorridos, Carlos Nicolía colocou o Benfica em vantagem, mas o Sporting ripostou de imediato e chegou à igualdade na primeira ocasião, por Gonzalo Romero, após assistência de Pedro Gil, em quatro minutos disputados a um ritmo muito elevado.

As duas formações procuraram desfazer o empate, mas, do lado dos ‘encarnados’, as sucessivas oportunidades esbarraram nos ferros da baliza de Ângelo Girão, em três ocasiões (10, 18 e 25 minutos), enquanto os ‘leões’ enfrentaram o guarda-redes Pedro Henriques em grande forma, com defesas importantes (16, 19 e 23).

A formação ‘verde e branca’ dispôs de duas grandes penalidades, aos 13 e 24 minutos, mas Pedro Henriques levou a melhor no primeiro, enquanto Ferran Font atirou por cima, em cima do intervalo. No último suspiro, Carlos Nicolía também falhou um pénalti, atirando rasteiro, ao poste.

Na segunda parte, foi o Benfica quem voltou a ficar na frente, aos 28 minutos, por Jordi Adroher, num golo confuso, mas, mais uma vez, a vantagem não tardou muito, com o Sporting a empatar dois minutos depois, por Toni Pérez, na sequência de um pénalti defendido por Pedro Henriques, a remate de Caio.

O Benfica passou a assumir o controlo total do encontro, chegando pela terceira vez à vantagem e ampliando a mesma. Primeiro, aos 33, numa jogada de insistência concluída por Lucas Ordoñez, depois de uma enorme defesa de Girão, e logo a seguir, aos 34, com o capitão Valter Neves a assumir a marcação de um penálti e a ‘bater’ o guarda-redes sportinguista.

Com os dois conjuntos a aproximarem-se das 10 faltas, foi o Benfica o primeiro a dispor da cobrança de um livre direto, finalizado com sucesso por Jordi Adroher, aumentando para três os golos de diferença.

O Sporting não conseguiu ser eficaz nas bolas paradas e, na décima falta benfiquista, Pedro Henriques voltou a estar em destaque, ao defender o remate de Ferran Font. Aos 47, Pedro Gil reduziu para 5-3 e ainda esperançou o conjunto sportinguista, mas Lucas Ordoñez, à entrada para o último minuto, sentenciou a partida, fazendo o 6-3 final.



Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.