Benfica livra-se de ‘fantasmas’ e consolida liderança contra o Rio Ave

Benfica livra-se de ‘fantasmas’ e consolida liderança contra o Rio Ave

 

AO Online/ Lusa   Futebol   3 de Nov de 2019, 11:12

O Benfica garantiu este sábado a continuidade na liderança isolada da I Liga de futebol, ao receber e vencer o Rio Ave, por 2-0, em jogo da 10.ª jornada, num encontro disputado no Estádio da Luz.

Depois de uma fase mais sombria a nível exibicional, a equipa orientada por Bruno Lage confirmou a subida de forma evidenciada já na partida anterior com o Portimonense (4-0) e assegurou os três pontos graças aos golos de Rúben Dias (31) - que marcou pela segunda jornada seguida - e Pizzi (51), que anotou o sétimo tento no campeonato e ascendeu ao topo dos melhores marcadores.

Numa fase particularmente sobrecarregada do calendário, com três jornadas no espaço de uma semana, e, depois do ‘Halloween’, o Benfica livrou-se dos fantasmas das exibições passadas, marcadas por uma total desinspiração, e fez hoje uma atuação muito consistente e com pormenores de bom nível, em especial no segundo tempo.

De facto, o Rio Ave até entrou muito bem no encontro, mostrando estar confortável na Luz, ao trocar a bola com segurança e inteligência, procurando depois transições rápidas em busca de uma surpresa, nomeadamente pelas incursões de Nuno Santos ou Taremi.

Os ‘encarnados’ deram o primeiro sinal de perigo com um remate de Cervi de fora da área, aos nove, mas Tarantini respondeu à altura dois minutos depois, com um ‘tiro’ a rasar a barra de Vlachodimos.

A formação orientada por Carlos Carvalhal, que aqui reencontrou do outro lado o antigo adjunto dos tempos vividos no futebol inglês, não abdicou da sua ideia de jogo positiva, procurando baralhar as marcações do líder do campeonato. Contudo, o Benfica começou progressivamente a intensificar a sua pressão.

Com um ritmo mais elevado, os ‘encarnados’ inauguraram o marcador após mais um pontapé de canto, tal como nos últimos dois desafios. Pizzi executou o lance e Rúben Dias surgiu no coração da área a cabecear, com Kieszek a tocar na bola, mas sem argumentos para travar o remate.

O golo deu justiça ao crescimento do Benfica na partida, mas o Rio Ave ainda ameaçou o empate antes do intervalo por Nuno Santos, com um remate ao poste aos 41.

No segundo tempo, os vila-condenses colocaram Ronan no lugar de Taremi – que parecia limitado fisicamente desde os primeiros minutos -, mas foram os encarnados quem entraram melhor.

Pizzi, aos 51, na sequência de uma assistência de Cervi, finalizou para o 2-0, após um bom trabalho no coração da área, e reforçou a tranquilidade da equipa da Luz, agora galvanizada pela vantagem e pelo apoio de mais de 50 mil pessoas nas bancadas.

Carlos Carvalhal continuava a tentar inverter o rumo do jogo, lançando então Carlos Mané, mas o jogo já havia escapado em definitivo ao controlo do Rio Ave. Ao Benfica, que parecia disposto a recuperar o fulgor do início da época, só faltava uma maior eficácia. O desperdício de Rúben Dias, Cervi e Vinicius foi o que separou os ‘encarnados’ de uma nova goleada.

A jogo ainda foram Tomás Tavares – para o lugar do lesionado Grimaldo -, Gedson Fernandes e Seferovic, mas o resultado não se alterou mais.

O 2-0 foi mesmo o ponto final de uma exibição positiva da formação de Bruno Lage, que assim somou a sétima vitória consecutiva na Liga, e passa a somar 27 pontos em 30 possíveis. Já o Rio Ave mantém o sétimo posto, com 12 pontos, acumulando já quatro jornadas sem triunfos na competição.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.