Benfica cede empate com Noia mas segue para os 'quartos'


 

Lusa/Ao online   Hóquei em Patins   19 de Jan de 2019, 21:36

O Benfica assegurou este sábado a presença nos quartos de final da Liga Europeia de hóquei em patins, apesar do empate 4-4 na receção aos espanhóis do Noia, consentido nos últimos segundos deste jogo da quarta jornada do grupo D

Jordi Adroher inaugurou o marcador aos dois minutos, Casanovas (18) e Diogo Rafael (22) ampliaram para 3-0, e Sergi Llorca reduziu para o Noia (22) antes do intervalo. No segundo tempo, Valter Neves (41) fez o 4-1 e o Noia voltou a reduzir por Sergi Aragonês (44). Num minuto final pleno de emoção, Xavier Costa fez o 4-3 e, com o tempo já quase esgotado, Esteller garantiu o empate.

Com este empate, as ‘águias’ somam 10 pontos na liderança do grupo D da Liga Europeia e nas últimas duas rondas vão discutir o primeiro lugar com o Monza, de Itália, que hoje bateu o Montereux, por 6-2, e segue em segundo, com nove. O Noia soma quatro pontos e os suíços continuam em ‘branco’.

O Benfica colocou-se em vantagem logo aos dois minutos, aproveitando da melhor forma uma perda de bola do Noia. Servido por Casanovas, Adroher enganou o guarda-redes do Noia e fez o tento inaugural.

Em vantagem, a equipa orientada por Alejandro Dominguez passou a explorar sobretudo os remates de meia distância, enquanto o Noia procurava em rápidos contra-ataques surpreender as ‘águias’.

O resultado voltou a alterar-se à passagem do minuto 18, com Albert Casanovas a fazer o 2-0 na marcação de uma grande penalidade, a castigar uma falta sobre Valter Neves.

Aos 21 minutos, o árbitro expulsou Humberto Mendes, jogador do Noia. Ainda assim, a jogar temporariamente com menos um, os catalães dispuseram da sua melhor ocasião, com Sergi Llorca a fazer a bola passar bem perto da linha de golo da baliza de Pedro Henriques.

O Noia não marcou e o Benfica foi letal na resposta, com Diogo Rafael a furar pela zona central, aproveitando a vantagem numérica, e a disparar ao ângulo para fazer o 3-0.

Os espanhóis não baixaram os braços e ainda antes do intervalo conseguiram reduzir para 3-1, num livre direto cobrado exemplarmente por Sergi Llorca, com um remate forte sem hipótese de defesa a Pedro Henriques.

No segundo tempo, num ritmo vivo, as equipas começaram por repartir as ocasiões de perigo. À meia hora, Ordoñez desperdiçou um livre direto e, um minuto depois, após cartão azul a Nicolia, na cobrança de um livre direto, Marc Grau atirou ao poste e desperdiçou a oportunidade de fazer o 3-2 para o Noia.

Aos 41 minutos, numa das jogadas mais bonitas do encontro, Nicolia saiu rápido para o contra-ataque, Valter Neves acompanhou-o do outro lado da pista e, no último suspiro, o argentino assistiu o capitão dos ‘encarnados’, que encostou para o 4-1.

Aos 45, Sergi Aragonés surpreendeu Pedro Henriques com um remate de longe e reduziu a diferença, mantendo as esperanças catalãs, que aumentaram ainda mais quando, no minuto final, Xavier Costa fez o 4-3.

No assalto final à baliza do Benfica, o Noia chegou mesmo ao empate, deixando o pavilhão da Luz em silêncio. Numa jogada confusa, coube a Esteller o toque final para o 4-4.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.