Açoriano Oriental
BE diz que suspensão da privatização da Azores Airlines é "uma boa notícia"

O Bloco de Esquerda (BE) nos Açores considerou que a decisão do Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) em suspender o processo de privatização da companhia Azores Airlines "é uma boa notícia", mas criticou a justificação do executivo.

BE diz que suspensão da privatização da Azores Airlines é "uma boa notícia"

Autor: Lusa

"O Bloco de Esquerda considera que a anulação da privatização da SATA é uma boa notícia, porque a venda da companhia aérea a privados coloca em causa a mobilidade dos açorianos e açorianas com o exterior da região”, refere o Bloco num comunicado.

Por isso, o partido defende “um projeto que passe pela recuperação da SATA, para que possa estar ao serviço dos Açores".

Sobre a justificação do Governo para suspender o processo da Azores Airlines, do grupo SATA, o BE/Açores considera que "é mais um ato de vitimização".

"Em vez de reconhecer que o processo de privatização seria danoso e que os consórcios que se propuseram a comprar a SATA não tinham credibilidade nem davam garantias de que a SATA continuaria a desempenhar um papel importante nas ligações aéreas dos Açores com o exterior, o Governo esconde-se atrás da dissolução do parlamento como pretexto para suspender o processo", aponta o Bloco no comunicado.

O BE apela ainda a todos os partidos políticos para que "assumam com clareza o que defendem para o futuro da SATA".

"O Bloco considera que a SATA é um instrumento fundamental para a economia dos Açores e para a mobilidade dos açorianos e açorianas e, por isso, reitera que defende que a companhia aérea deve manter-se totalmente pública. O mais importante é recuperar a empresa para servir os Açores", defende.

O Bloco alerta também que "a TAP está em vias de ser privatizada", pelo que a região não pode deixar que as ligações dos Açores com o exterior "fiquem exclusivamente dependentes de empresas privadas".

Na terça-feira, o Governo dos Açores, liderado por José Manuel Bolieiro (PSD), indicou a decisão de “suspender os processos públicos de alienação da Azores Airlines.

“A atual situação política na Região Autónoma dos Açores, com o Orçamento Regional inviabilizado pelos partidos da oposição, e a mais do que provável futura dissolução do parlamento regional, com convocação de eleições legislativas regionais antecipadas, impõe, no entendimento ético democrático do Governo Regional dos Açores, a adequada decisão de suspensão dos concursos de alienação para efeitos de privatização, de parte do Setor Público Empresarial Regional”, indicou a Presidência do Governo açoriano num comunicado.

O executivo liderado por José Manuel Bolieiro indicou ainda a decisão de “suspender os processos públicos de alienação da Azores Airlines e dos hotéis das Flores e Graciosa” detidos pelo arquipélago.

Segundo a nota, o Governo dos Açores comunicou aos Conselhos de Administração da Sata Holding S.A e da empresa Ilhas de Valor que “suspendessem a tramitação dos concursos públicos até que a situação se encontre clarificada e seja assumida decisão definitiva pelo novo Governo Regional, resultante das futuras eleições legislativas regionais”.

“Esta é a forma mais responsável e mais conforme à ética democrática de decidir, no atual contexto, pela defesa do superior interesse dos Açores e dos açorianos”, justificou o executivo açoriano.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados