Política

BE admite voto contra Orçamento e Plano da Região

BE admite voto contra Orçamento e Plano da Região

 

Lusa/AO online   Regional   7 de Nov de 2009, 22:17

O BE  admitiu votar contra o Orçamento e Plano  para 2010 se o Governo “não ouvir a oposição e não adoptar medidas urgentes para o combate ao desemprego.

Numa conferência de imprensa em Angra do Heroísmo, depois da reunião da Comissão Coordenadora Regional do BE nos Açores, a líder regional do partido contestou as acções planeadas pelo executivo, acusando-o de ignorar que o arquipélago é a região do país que no último ano registou o maior agravamento do desemprego. “Esperávamos mais de um Governo que se diz socialista, mas que, na realidade, não concretiza políticas que honrem esta designação”, afirmou Zuraida Soares, defendendo a alteração dos critérios na atribuição do fundo de desemprego para beneficiar “muitas pessoas excluídas, sobretudo jovens”. A dirigente bloquista alertou, também, para a necessidade de o Governo Regional impedir despedimentos nas empresas apoiadas com financiamentos públicos e de obrigar os empresários a respeitar os direitos dos estagiários, “que trabalham a custo zero”. Há “muitos licenciados que estão a ser remunerados como se não tivessem qualquer formação, o que contribui para “o desinteresse na formação superior, numa Região onde a taxa de licenciados é baixíssima”, considerou.  “Não estamos contra muitas das medidas tomadas pelo Governo Regional no combate à crise, como o apoio às empresas, mas estamos contra a não adopção de muitas medidas essenciais que façam a diferença no bolso das pessoas. Queremos que o executivo tenha a humildade de adoptar as boas medidas que surgem da oposição”, acrescentou Zuaraida Soares, depois da reunião de dirigentes do BE que decorreu ao longo do dia de hoje.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.