Açoriano Oriental
EUA/Eleições
Barack Obama acusa Donald Trump de não levar a sério pandemia nem presidência

O ex-presidente norte-americano Barack Obama acusou Donald Trump de não ter levado a sério a pandemia de covid-19 nem a presidência, num comício no Michigan com o candidato democrata Joe Biden, a quem tratou por “irmão”.

Barack Obama acusa Donald Trump de não levar a sério pandemia nem presidência

Autor: Lusa/AO Online

Barack Obama, o 44.º Presidente dos Estados Unidos da América (EUA), e Joe Biden, seu vice-presidente e que concorre para ser o 46.º, participaram em comícios em Flint e Detroit, com os democratas a aproveitarem a presença do primeiro Presidente negro do país para procurar votos junto dos eleitores afro-americanos naquele que é o último fim de semana da campanha eleitoral.

Os democratas procuram uma forte afluência às urnas no estado tradicionalmente democrata, mas que o atual Presidente republicano, Donald Trump, venceu nas eleições de 2016.

No comício Barack Obama disse que inicialmente esperava, “para o bem do país” que Donald Trump “pudesse levar o trabalho a sério” mas que “ele nunca o fez”.

O antigo Presidente, dirigindo-se aos eleitores em centenas de carros num parque de estacionamento de uma escola secundária de Flint, criticou a preocupação de Donald Trump em ter multidões nos seus comícios e disse que o Presidente devia era preocupar-se com a pandemia que o país está a atravessar.

Donald Trump esteve na Pensilvânia, com um discurso focado nos trabalhadores brancos, e repetiu as preocupações sobre fraude eleitoral, apontando especificamente para Filadélfia, uma cidade com uma maioria de população afro-americana, importante para o destino de Joe Biden no estado.

Os republicanos apostam que Donald Trump pode ganhar um segundo mandato aumentando a afluência às urnas entre os seus apoiantes mais fortes, brancos, sem formação académica e eleitores rurais, e os democratas procuram entusiasmar os eleitores negros, “enviando” Barack Obama para a Florida e Geórgia na segunda-feira.

Donald Trump, além de quatro paragens na Pensilvânia, terá ainda quase uma dúzia de eventos nos últimos dois dias de campanha. Biden encerra a campanha também na Pensilvânia.

 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.