Atlânticoline faz balanço positivo da operação sazonal de 2018

Atlânticoline faz balanço positivo da operação sazonal de 2018

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   8 de Out de 2018, 11:42

A operação sazonal da Atlânticoline cresceu este ano, face a 2016, cerca de 15%, atingindo 70.086 passageiros transportados, ou seja, mais 9 mil e oitenta e cinco que em 2016.

A operação sazonal da Atlânticoline, que terminou no passado dia 29 de setembro, com a última viagem do navio “Aqua Jewel” a ligar o porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, a Ponta Delgada, em São Miguel, cresceu este ano em cerca de 15% em relação a 2016, segundo revelam os dados da empresa em comunicado.


Comparativamente a 2017, a operação sazonal decresceu cerca de 1,60%, o que representa menos cerca de 1.200 passageiros, diz a empresa que explica que 2017 “foi um ano atípico, considerando a enorme procura por parte das autarquias locais para passeios com idosos dos centros de dia de diversos concelhos”.


No que diz respeito ao transporte de viaturas, a operação deste ano, registou 13.325 viaturas, o que representa um crescimento de 20% em relação a 2017 e de 12% em relação a 2016.


A taxa de ocupação de passageiros situou-se nos cerca de 32%, enquanto que a de viaturas foi de aproximadamente 39%.


Diz a Atlânticoline que na operação sazonal de 2018 foram dados 586 toques, ou seja, mais 9 (+1,56%) que os inicialmente previstos, o que representa mais 54 toques que o número total registado em 2016 (+10,15%) e 33 toques que em 2017 (+5,97%).


Em termos de cancelamentos, apenas duas viagens foram canceladas, no navio “Aqua Jewel”, por razões meteorológicas e de estado do mar.


Os dados da empresa, revelam ainda que as ilhas onde foram registados o maior número de passageiros desembarcados foram São Miguel, Terceira e Santa Maria, respetivamente com 18.415, 15.864 e 10.404.


Já no que se refere ao crescimento, por ilha e em comparação com 2017, este ano destacam-se nos três primeiros lugares as ilhas de São Jorge (+11,30%), Pico (+9,62%) e Flores (+2,08%).


Nesta operação foram registadas 22 reclamações, menos duas que no ano anterior, tendo-se registado uma reclamação por cada 3.186 passageiros transportados, ou seja, uma reclamação a cada 27 toques.


Para esta operação a Atlânticoline introduziu um modelo de viagens que, na sua maioria, primou pelas ligações diretas entre todas as ilhas à exceção do Corvo, em detrimento do anterior modelo com transbordo na ilha Terceira, o que se materializou em maior conforto para os passageiros, especialmente para aqueles que viajaram com viatura, refere a nota da imprensa.


Recorda-se que para a operação sazonal de 2018 a Atlânticoline fretou dois navios, o “Aqua Jewel”, um navio convencional, e o “Mega Jet”, como navio de alta velocidade.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.