Açoriano Oriental
Açores/Eleições
“As condições de segurança estão asseguradas” e os açorianos devem votar, diz CDU

O coordenador regional do PCP apelou a “todos os açorianos para não ficaram em casa, irem votar”, depois de ter votado hoje, na Horta, com “tranquilidade” e com “todas as condições de segurança asseguradas”.

“As condições de segurança estão asseguradas” e os açorianos devem votar, diz CDU

Autor: AO Online/ Lusa

Marco Varela, deixou hoje o apelo “a todos os açorianos para não ficarem em casa, irem votar, exercer o seu direito de cidadãos, (…) e que não deixem que os outros decidam o futuro da região”, depois de ter votado, esta manhã, na freguesia da Praia do Norte, no concelho da Horta, ilha do Faial.

À Lusa, o cabeça-de-lista da CDU (PCP/PEV) pelos círculos eleitorais do Corvo e de compensação disse ter encontrado, “sobretudo, tranquilidade”, com “todas as condições de segurança para votar e tudo muito bem organizado”.

O candidato comunista considera, por isso, que a pandemia de covid-19 não é, “de maneira nenhuma”, uma razão para os açorianos não se dirigirem hoje às urnas.

No dia em que se fica a conhecer a composição do parlamento açoriano para os próximos quatro anos, o coordenador regional afirmou que os membros da coligação que se apresentam a estas legislativas regionais estão “confiantes e de consciência tranquila”.

“Durante este período de campanha e pré-campanha, fizemos o nosso trabalho de chegar o mais longe possível, do Corvo a Santa Maria, no esclarecimento dos açorianos, da importância deste ato eleitoral, das decisões da eleição de deputados para a Assembleia Legislativa da Região Autónoma dos Açores e que, além do esclarecimento, do incentivo (…) também [estivemos] a afirmar as nossas propostas e o projeto que temos para os Açores”, concretizou.

As urnas abriram às 08:00 e assim ficarão até às 19:00 (hora local, mais uma hora em Lisboa).

Nas eleições regionais açorianas existe um círculo por cada uma das nove ilhas (São Miguel, Terceira, Faial, Pico, São Jorge, Graciosa, Santa Maria, Flores e Corvo) e um círculo regional de compensação, reunindo os votos que não foram aproveitados para a eleição de parlamentares nos círculos de ilha.

Ao todo, são 13 as forças políticas que se candidatam aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP.

A CDU concorre por todos os círculos eleitorais.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

Estão inscritos para votar 228.999 eleitores.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.

Vasco Cordeiro, líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional desde as legislativas regionais de 2012, após a saída de Carlos César, que esteve 16 anos no poder, apresenta-se de novo a votos para tentar um terceiro e último mandato como chefe do executivo.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.