"Arquipélago de Escritores" promove "diálogo" de artes nos Açores tendo por base o livro

"Arquipélago de Escritores" promove "diálogo" de artes nos Açores tendo por base o livro

 

Lusa/AO Online   Regional   13 de Nov de 2018, 17:00

Ponta Delgada vai ser palco, a partir de quinta-feira, de um "diálogo" de artes, tendo por base o livro, através da iniciativa “Arquipélago de Escritores”, cujo curador é o escritor Nuno Costa Santos.

“Misturando artes” e promovendo vários eventos simultaneamente, a iniciativa, a decorrer na ilha de São Miguel, reserva, para quem aderir, um “diálogo entre a literatura, performance, artes visuais e música, à volta do livro”.

O curador da iniciativa refere que vai ser possível à cidade anfitriã, além de ser palco de “performances inesperadas, respirar literatura”, através da distribuição de excertos de obras de autores açorianos, e dos convidados, trazendo-se esta forma de expressão dos ambientes “mais recatados” para a ideia de modernidade e quotidiano da maior cidade açoriana.

Questionado sobre a extensão da iniciativa, para lá de Ponta Delgada, o escritor destaca que a designação de “Arquipélago de Escritores” ultrapassa a ilha de São Miguel - a iniciativa vai concentrar autores das restantes ilhas açorianas, com o objetivo de valorizar o território insular por via da sua literatura e diversidade, indo-se para além dos perfis literários que já se afirmaram no contexto nacional e internacional.

Nuno Costa Santos destaca o papel reservado às escolas na concretização do objetivo do encontro, através da promoção de eventos com crianças, pretendendo-se levar este universo a cada mais locais e ilhas dos Açores, no âmbito do espaço açoriano, que “não se confina ao território arquipelágico”.

Com o “Arquipélago de Escritores” pretende-se também, assinala, promover e “valorizar a escrita açoriana de todos os tempos e a de hoje”, através de uma nova geração de escritores.

O coordenador do evento destaca a diversidade de escritores que surgem do espaço insular, continental, e mesmo da placa americana, que protagonizam vozes literárias diferentes, gerações e espaços culturais dispares no seio da literatura.

A primeira edição do "Arquipélago de Escritores" arranca na quinta-feira, com a participação de duas dezenas de autores e uma homenagem ao poeta Emanuel Jorge Botelho.

Afonso Cruz, David Machado, Gonçalves M. Tavares, Isabel Lucas, João de Melo, João Tordo, Joel Neto, Leonor Sampaio da Silva, Onésimo Teotónio Almeida, Pedro Mexia, Sandro William Junqueira, Urbano Bettencourt, Vamberto Freitas e Vasco Rosa são alguns dos autores portugueses anunciados, a par da brasileira Lélia Nunes e dos premiados norte-americanos Anthony Marra, Diana Marcum e Nathan Hill.

Organizado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, o evento tem produção da agência literária StorySpell, contando com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento e do Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Educação e Cultura.




Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.