Operação "Face Oculta"

Armando Vara sujeito a caução de 25 mil euros


 

Lusa / AO online   Economia   2 de Dez de 2009, 16:31

O juiz de instrução do processo Face Oculta fixou uma caução de 25 mil euros para o auto-suspenso vice-presidente do Millennium/BCP Armando Vara e proibiu-o de contactar alguns outros arguidos.
Armando Vara ficou indiciado por um crime de tráfico de influência, menos um do que o que era pedido pelo Ministério Público.

O antigo ministro e o seu advogado, Tiago Rodrigues Bastos, já disseram que vão recorrer das medidas de coacção.

Vara declarou-se “frustrado” com a decisão, tendo em conta os esclarecimentos prestados ao juiz de instrução.

Acrescentou que havia no processo, em relação a si, apenas "indícios de indícios de indícios".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.