Açoriano Oriental
André Ventura considera "derrota" se Chega não eleger nas regionais dos Açores

 O presidente do Chega, André Ventura, afirmou este sábado, num jantar com militantes em São Miguel, que “será uma derrota” não eleger um deputado nas próximas eleições regionais dos Açores, avançando ainda que defende “outro modelo de autonomia”.

article.title

Foto: ANTÓNIO COTRIM/LUSA
Autor: AO Online/ Lusa

Sem adiantar nomes, o deputado único do Chega na Assembleia da República, que já reuniu com várias pessoas, avançou que o partido terá nos Açores um candidato “forte, aguerrido, com experiência política, conhecimento da região, conhecimento das pessoas e uma liberdade total para afrontar os interesses instalados”.

“Para mim será uma derrota se não elegermos já nas próximas eleições”, afirmou, em declarações aos jornalistas.

O jantar do líder do Chega com militantes decorreu na Lagoa, em São Miguel, no segundo dia de uma semana de visita aos Açores, para início dos trabalhos para a criação de uma estrutura regional.

Antecipando as eleições que se realizam já este ano, André Ventura referiu que o partido defende “outro modelo de autonomia”, que “passa por um modelo em que a riqueza criada, produzida e desenvolvida fique grande parte na terra que a produz”.

“O Chega tem a noção clara de que o modelo de autonomia, tal como existe, não está a funcionar […], porque permite que quem está a governar as regiões autónomas viva disto – vida de assistencialismo, que é a capacidade que os governos regionais têm, especialmente nos Açores, de criar uma clientela de interesses e de pessoas que depois perpetua o seu poder”, concluiu.


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.