Açoriano Oriental
Europeias
André Rodrigues diz que vai lutar para renovar frota das RUP

Candidato do PS comprometeu-se a lutar para haver verbas para a renovação das frotas dos Açores e restantes RUP no Orçamento da UE pós-2027

André Rodrigues diz que vai lutar para renovar frota das RUP

Autor: Rafael Dutra

André Rodrigues, candidato do PS/A às eleições para o Parlamento Europeu, comprometeu-se ontem a lutar pela inclusão de verbas para a renovação da frota de pescas nos Açores e restantes Regiões Ultraperiféricas (RUP),  no futuro orçamento da União Europeia (UE) pós-2027.

“Os Açores são reconhecidos por praticar uma pesca de caráter artesanal em que a sustentabilidade das espécies é elemento central das nossas técnicas pesqueiras. Nesse contexto, o fim dos apoios à renovação da nossa frota constituiu e constitui uma forte limitação à capacidade dos nossos armadores e pescadores terem uma pegada mais ecológica no desenvolvimento da sua atividade e simultaneamente extraírem maior rendimento da pesca”, afirmou André Rodrigues.

O candidato do PS/A, que falava após um encontro com a Associação dos Pescadores Florentinos, ontem, no segundo dia de campanha, referiu que é necessário “criar uma frente unida” na assembleia europeia.

“Temos de criar uma frente unida, no Parlamento Europeu e com outros parceiros, para a valorização urgente da nossa frota, que sofre já os impactos decorrentes do seu envelhecimento e da dificuldade em cumprir com os regulamentos europeus de segurança e higiene a bordo, batendo-nos por apoios diretos à sua renovação e melhoria, no quadro do orçamento e programas da UE pós 2027”, sublinhou.

Referindo-se especificamente ao caso das Flores, André Rodrigues lembrou a importância dos transportes e acessibilidades como fator fundamental para a valorização do pescado, através da exportação e comercialização com o exterior.

“O mercado único não se fez só para os cidadãos do centro da Europa”, afirmou o candidato do PS/A, que é o número cinco da lista nacional.

E acrescentou: “Temos de garantir que os nossos produtos mais valorizados podem chegar em tempo útil e condições a quem os procura”.

Já relativamente às quotas de pesca para as diferentes espécies que são definidas pelos Estados-membros, por sugestão da Comissão Europeia, André Rodrigues assegurou que o PS irá ser um “elemento proativo” na “defesa das quotas de pesca ajustadas às necessidades” das frotas.

“No Parlamento Europeu, podem contar com o PS para ser um elemento proativo em defesa de quotas de pesca ajustadas às necessidades das nossas frotas e dos nossos pescadores e que permitam o desenvolvimento desta atividade tão essencial à nossa economia, como à nossa identidade, com rendimentos dignos e valorizados”, finalizou.

PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados