Alexandre Gaudêncio constituído arguido em investigação da PJ

Alexandre Gaudêncio constituído arguido em investigação da PJ

 

Susete Rodrigues/Luís P. Silva/AOOnline   Regional   2 de Jul de 2019, 12:15

Alexandre Gaudêncio, presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande e líder do PSD/Açores foi constituído arguido, no âmbito da Operação da Polícia Judiciária denominada “Nortada”, pela existência de fortes suspeitas da prática dos crimes de peculato, prevaricação, abuso de poder e falsificação de documentos.

De acordo com comunicado, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Ponta Delgada e com a colaboração da Unidade Nacional de Combate à Corrupção, no âmbito de inquérito tutelado pelo DIAP de Ponta Delgada, desencadeou esta terça-feira a Operação “Nortada”, pela existência de “fortes suspeitas da prática dos crimes de peculato, prevaricação, abuso de poder e falsificação de documentos, em que são intervenientes uma câmara municipal e diversas entidades de direito privado”.


Durante a operação, que se está a desenvolver no dia de hoje, estão em curso, nos Açores e também numa empresa do continente, cerca de dez buscas a instalações autárquicas, empresas, residências e viaturas, com vista à apreensão de elementos com interesse probatório.


Foram já constituídos vários arguidos, entre os quais o “presidente da edilidade, estando sobretudo em causa suspeita de reiterada violação de regras de contratação pública, de urbanismo e ordenamento do território, com presumíveis favorecimentos de empresários e entidades de direito privado, com prejuízos para o erário público”.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.