Operação 'Nomos'

Alexandre Gaudêncio considera “urgente apurar verdade até às últimas consequências”

Alexandre Gaudêncio considera “urgente apurar verdade até às últimas consequências”

 

Susete Rodrigues/AO Online   Regional   1 de Mar de 2019, 12:48

O presidente do PSD/Açores, Alexandre Gaudêncio, quer que se “apure a verdade até às últimas consequências” relativamente à investigação judicial em curso à Associação Turismo dos Açores (ATA).

Para o líder social-democrata açoriano, “é preciso que a polícia faça o seu trabalho” e que o Governo Regional “haja com autoridade e transparência”, refere citado em comunicado do partido.

“O PSD, como maior partido da oposição nos Açores, não deixará de exigir consequências políticas neste caso da ATA, até porque um dos visados foi nomeado pelo Governo Regional do Partido Socialista”, afirma.

Alexandre Gaudêncio exige também a “divulgação imediata” da auditoria externa à ATA, anunciada pelo Governo Regional em dezembro de 2017, considerando “incompreensível que, passado tanto tempo, esse documento ainda não seja do conhecimento dos açorianos”.

Para o líder social-democrata, “a imagem e a credibilidade das instituições da Região não podem ser postas em causa por más escolhas políticas de Vasco Cordeiro e Sérgio Ávila”.

Alexandre Gaudêncio adianta ainda no mesmo comunicado que “já são demasiadas as nomeações públicas – com a conivência do PS/Açores – que andam a pôr em causa o bom nome da Região, interna e externamente”.

“Este é um governo que se está a desmoronar. A esperança reside em mudar de protagonistas já nas eleições de 2020, nas quais o PSD/Açores se apresentará aos açorianos para governar com transparência e seriedade”, assegura Gaudêncio.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.