Açoriano Oriental
Agressão a técnico vale suspensão prolongada

A agressão aconteceu no jogo que as duas equipas realizaram a 22 de fevereiro, no Posto Santo, a contar para a 13.ª e penúltima jornada da primeira fase da Série Açores da II divisão nacional.

Agressão a técnico vale suspensão prolongada

Autor: Arthur Melo

No final do jogo, Carlos Silva encaminhou-se em direção a Nuno Vieira e desferiu-lhe uma cabeçada na testa. O treinador da equipa adversária caiu, mas não precisou de ser assistido no local ou no hospital de Santo Espírito de Angra do Heroísmo.

A equipa de arbitragem, formada por Vítor Santos e por Mauro Ribeiro, expulsou Carlos Silva e anotou nas ocorrências do boletim de jogo ter sido “um ato brutal que derrubou e fez cair o treinador da equipa do GD Biscoitos”. O relatório da Polícia considerou ter havido agressão. 


Ler mais na edição desta sexta-feira, 29 maio 2020, do jornal Açoriano Oriental


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.