Aero VIP assegura ligações Madeira-Porto Santo após fim de contrato com a SATA

Aero VIP assegura ligações Madeira-Porto Santo após fim de contrato com a SATA

 

Lusa/AO Online   Regional   5 de Dez de 2013, 19:40

O grupo parlamentar regional do PSD/Madeira garantiu hoje que, com o fim do contrato da SATA, as ligações aéreas entre a Madeira e Porto Santo serão asseguradas de 1 de janeiro a 30 de maio de 2014 pela Aero Vip.

“A partir de 01 de janeiro de 2014 e até 30 de maio a empresa Aero Vip vai realizar as ligações entre as ilhas”, afirmou o deputado social-democrata madeirense eleito pelo Porto Santo, Roberto Silva, numa conferência de imprensa no Funchal.

O deputado do partido que governa a região referiu que “desde as jornadas parlamentares que o PSD/Madeira realizou naquela ilha [19 e 20 de abril de 2013], o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, assegurou que não haveria falhas nas ligações aéreas entre as ilhas”, face ao termo do contrato com a SATA, companhia que tem realizado nos últimos três anos os voos entre as duas ilhas do arquipélago.

Roberto Silva salientou que nessa altura foi “afirmado que mesmo que houvesse algum atraso, por algum motivo em relação ao concurso de concessão da linha, haveria sempre uma situação intermédia, uma solução que satisfizesse a necessidade e desse cumprimento ao princípio da continuidade territorial”.

O deputado insular realçou que esta situação irá decorrer em paralelo com o concurso de concessão desta linha.

“A Aero Vip vai assegurar o mesmo número de voos que a atual companhia vinha efetuando”, disse, sublinhando que “a 01 de junho a Secretaria de Estado dos Transportes espera ter já a operar a companhia que irá ganhar o concurso de concessão da linha Porto Santo-Funchal”.

Roberto Silva apontou que a Aero Vip “já faz ligações em Portugal e para o estrangeiro”, destacando que “o PSD quer é que as ligações se façam com regularidade e segurança, independentemente da empresa que vier efetivamente a ganhar o concurso público e internacional”.

“O PSD/Madeira destaca o empenho do secretário de Estado em todo este processo, também reconhece que o que afirmou nas jornadas parlamentares no Porto Santo veio a cumprir agora”, observou o parlamentar, referindo que foi necessário manter neste processo negocial “o sigilo necessário”.

“Só hoje podemos tranquilizar quer os porto-santenses e madeirenses que a nível das negociações áreas haverá esta situação intermédia”, frisou.

Roberto Silva mencionou que a situação para contornar a lacuna nas ligações entre as duas ilhas em janeiro com a habitual recolha do navio ‘Lobo Marinho’ a doca seca para manutenção “terá que ser reequacionada” entre as empresas envolvidas.

Instado a fazer um balanço à operação realizada pela SATA nestes últimos anos, o deputado considerou que “inicialmente correu mal, houve uma falta de sensibilidade por parte da empresa, mas a pouco e pouco a SATA foi também percebendo qual a necessidade do Porto Santo e a própria procura levou à adaptação dos horários”.

Hoje, reconheceu, estão satisfeitas as necessidades do Porto Santos, mas há que “querer sempre mais”.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.