BPN

Administração do Banco Efisa dissolvida


 

Lusa / AO online   Economia   13 de Nov de 2009, 10:34

A administração do Banco Efisa, presidida por Abdool Vakil, foi esta sexta-feira dissolvida pelo seu accionista Banco Português de Negócios (BPN) que invocou a "degradação continuada da situação económica e financeira" da instituição financeira.
A administração liderada por Bandeira decidiu afastar Abdool Vakil por ter extravasado "as suas competências legais, de gestão corrente, apesar dos ditames da lei e de expressamente lhe ter sido comunicado que não o poderia fazer", segundo um comunicado enviado pelo BPN.

Francisco Bandeira acrecentou ainda que a administração do Banco Efisa se "recusou a adoptar as recomendações da auditora Deloitte, em relação às contas dos exercícios de 2007 e 2008, tornou-se necessário que, em Junho de 2009, o Conselho de Administração do Banco Português de Negócios transmitisse ao Conselho de Administração do Banco Efisa, em funções, "instruções vinculantes", de acordo com a lei, nos exactos termos das recomendações da auditora Deloitte".

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.