Açoriano Oriental
Açores/Eleições: PSD regional quer alternância democrática ao “poder sufocante” socialista

O líder do PSD/Açores, José Manuel Bolieiro, afirmou este sábado que “o poder sufocante” do PS na região deve ser combatido com “alternância democrática” e que o PSD e a JSD querem criar um “ciclo de progresso”.

Açores/Eleições: PSD regional quer alternância democrática ao “poder sufocante” socialista

Autor: AO Online/ Lusa

Para o presidente da estrutura regional social-democrata, a “alternância democrática” ajuda a que “o povo seja soberano e o poder submisso, e não o contrário”.

José Manuel Bolieiro afirmou que os “24 anos de poder sufocante do Partido Socialista em continuidade estão procurando transformar o povo em submisso e o seu poder em soberano”, acrescentando que “o próprio PSD e a JSD não querem ficar longamente no poder, para depois manipular a vontade e a liberdade das pessoas”.

 “Queremos é ter a oportunidade de, em alternância democrática, criarmos o nosso próprio ciclo pelo progresso da juventude, pelo progresso das nossas ilhas, pelo progresso dos Açores”, concretizou.

O candidato, que falava, por videoconferência, no encerramento da Universidade de Verão da JSD/Açores, que se realizou hoje à tarde, a partir de Santa Cruz da Graciosa, por transmissão ‘online’, anunciou que a candidatura do PSD às eleições regionais terá uma mandatária jovem: Francisca Martins Aguiar, estudante de 18 anos, natural da ilha Terceira.

Para o líder partidário, a pandemia de covid-19 evidenciou a necessidade de “pensar de forma progressiva” as autonomias, “nos Açores e em cada uma das ilhas, face a riscos de bloqueio e isolamento”.

Assim, e pegando no que foi discutido ao longo da tarde, o social-democrata apontou a autonomia energética e o empreendedorismo como áreas fundamentais.

O ex-presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada referiu ainda que “é preciso garantir uma estratégia de cooperação financeira e técnica entre a administração regional e o poder local democrático autónomo”, considerando que “isso não tem acontecido nos últimos 20 anos”.

“Há opacidade, há diminuição de cooperação e há, sobretudo, manipulação”, declarou.

Na sessão de encerramento da sétima Universidade de Verão da JSD/Açores falou também o líder regional desta estrutura, Flávio Soares, que destacou que “a juventude açoriana não está desinteressada, ao contrário do que muitos dizem”.

O presidente da JSD/Açores deixou o apelo à realização “urgente” de uma reunião do Conselho de Juventude dos Açores, para serem debatidos temas como o regresso às aulas, ou a agenda para o relançamento económico da região.

As próximas eleições para o parlamento açoriano decorrem em 25 de outubro.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um mandato, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um eleito.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996.



 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.