Açores disponibilizam guia informativo 'online' sobre Legionella

 Açores disponibilizam guia informativo 'online' sobre Legionella

 

Lusa/AO online   Regional   14 de Dez de 2017, 14:09

Os Açores passaram a dispor de um guia ‘online’ que permite informar e prevenir o risco de ‘legionella’, bactéria responsável pela doença dos legionários, em sistemas de abastecimento de água, foi hoje anunciado.

“O guia tem como principal objetivo transmitir algumas informações sobre os cuidados a observar, por forma a prevenir o risco de ‘legionella’, nomeadamente através de uma correta manutenção da rede predial de abastecimento de água e de reservatórios particulares”, explica uma nota do executivo açoriano.

O guia já está disponível ‘online’, através da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos dos Açores (ERSARA).

De acordo com a ERSA, na dependência da Secretaria Regional da Energia, Ambiente e Turismo, "a ingestão de água, com a presença desta bactéria, não apresenta qualquer risco para a saúde, sendo a mesma imediatamente eliminada pelo organismo, pelo que os cidadãos não devem ter receio de beber ou cozinhar com água da torneira".

"Até ao momento, e apesar de todas as ocorrências identificadas nos Açores não terem sido graves, nem associadas a sistemas públicos de abastecimento de água, a ERSARA considerou pertinente esclarecer a população sobre o risco de exposição a este tipo de bactéria, associado sobretudo à ineficiência da manutenção de redes prediais", acrescenta.

O guia informativo encontra-se disponível através do endereço https://www.azores.gov.pt/Portal/pt/entidades/sreat-ersara/.

A doença dos legionários, uma forma de pneumonia grave, inicia-se habitualmente com tosse seca, febre, arrepios, dor de cabeça, dores musculares e dificuldade respiratória.

A incubação da doença tem um período de cinco a seis dias depois da infeção, podendo ir até 10 dias.

Portugal teve, em 2014, um dos maiores surtos mundiais de ‘legionella’, em Vila Franca de Xira, com o registo de 375 casos e 12 mortes. Recentemente um novo surto registado no Hospital de S. Francisco Xavier, Lisboa, fez seis mortos.



Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.