Açoriano Oriental
Açores aprovam Plano Regional de Emergência nos próximos dias

O presidente do executivo dos Açores anunciou que o Plano Regional de Emergência, que visa melhorar a capacidade de resposta da região em caso de acidente grave ou catástrofe, será apreciado "dentro de dias" em conselho de Governo.

article.title

Foto: GaCS/JAR
Autor: Lusa/AO Online

Vasco Cordeiro falava, em Ponta Delgada, na entrega de seis novas ambulâncias de socorro às corporações de Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada (3), Ribeira Grande (1), Povoação (1) e Vila Franca do Campo (1), ilha de São Miguel.

Nos próximos dias serão ainda entregues viaturas às associações de bombeiros voluntários de Angra do Heroísmo (1) e da Praia da Vitória (1), na ilha Terceira.

Os novos equipamentos integram "um lote de 30", num investimento de cerca de 1,5 milhões de euros, segundo o chefe do executivo regional socialista, acrescentando que "ainda hoje será mandado publicar o concurso público internacional para a aquisição das restantes 22 viaturas".

Vasco Cordeiro sublinhou que os novos equipamentos se integram na estratégia de "melhorar a capacidade de resposta do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores".

Sobre a revisão do Plano Regional de Emergência de Proteção Civil dos Açores, que data de 2007, o presidente do Governo Regional sublinhou que se tratou de um processo que teve "um percurso bastante minucioso" para dotar a região de "uma melhor capacidade de resposta" neste domínio.

"Este processo que engloba também a transposição para a região da lei de bases da proteção civil, recentemente aprovada na Assembleia da República e que visa adaptar e conseguir de certa forma colocar a nossa região, e em especial o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, nas condições ótimas de poder responder desse ponto de vista a situações para as quais está vocacionada", adiantou.

Também "nesta componente, um segundo elemento, que tem a ver com o sistema integrado de operações de proteção e socorro, é uma das matérias que também estará em análise nos próximos dias", acrescentou Vasco Cordeiro na sua intervenção.

O presidente do executivo açoriano lembrou ainda que, "com efeitos a 01 de julho de 2018, já está programada a aplicação de um reforço de cerca de 10% na parte referente aos pagamentos de transporte de doentes", o que permitirá que o financiamento aos bombeiros da região nesta componente ascenda a cerca de 3,5 milhões de euros apenas neste plano.

Vasco Cordeiro explicou que a capacidade e estado da frota de cada uma das corporações de bombeiros e a população que servem, foram critérios que presidiram à distribuição das novas ambulâncias.

O presidente do Governo dos Açores enalteceu ainda o trabalho de todos os bombeiros dos Açores, frisando que são "os grandes obreiros" desta capacidade de resposta do Serviço Regional de Proteção Civil.

O presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Ponta Delgada, Alberto Leça, referiu que a entrega de três novas viaturas à corporação era "uma necessidade extrema".

"Tínhamos sete ambulância e, neste momento, tínhamos duas a trabalhar e uma mais ou menos e as restantes todas avariadas e com uma quilometragem elevadíssima", disse o responsável aos jornalistas.

Alberto Leça lembrou ainda que a corporação serve os concelhos de Ponta Delgada e Lagoa, "num total de 83.200 habitantes".

De acordo com o responsável, a corporação recebe "2.500 alertas por mês" e percorre "num mês 65 a 75 mil quilómetros".


Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.