Clima

Acordo sobre clima em Copenhaga não deve ser coercivo

Acordo sobre clima em Copenhaga não deve ser coercivo

 

Lusa / AO online   Internacional   13 de Nov de 2009, 14:28

A cimeira de Copenhaga não deverá originar qualquer tratado legal coercivo que obrigue a reduzir as emissões de gás com efeito estufa, largamente consideradas responsáveis pelo aquecimento global, afirmou esta sexta-feira a secretária de Estado norte-americana.
Hillary Clinton, que falava para estudantes numa universidade da capital das Filipinas, afirmou que a administração Obama iria promover a obtenção de um forte “projecto de acordo” que se poderia transformar num apoio para um eventual tratado coercivo a longo prazo.

“Vamos para Copenhaga cem por cento empenhados em criar um projecto de acordo”, afirmou. “Duvidamos que consigamos um acordo coercivo que todos queiram porque muitos países têm muitas questões”, disse.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.