A grande tendência para o século XXI é o turismo sustentável

A grande tendência para o século XXI é o turismo sustentável

 

Catarina Cymbron   Regional   18 de Nov de 2010, 16:20

O surto de hotéis construídos nos Açores nos últimos anos era necessário para o arranque do turismo, pois sem um mínimo de alojamento não se pode receber turistas, mas julgo que estamos no momento de repensar o nosso desenvolvimento.
Acima de tudo importa reter que a grande tendência para o século XXI é o turismo sustentável e, nesse capítulo, os Açores têm de se manter genuínos e não podem destruir aquilo que os visitantes procuram em primeiro lugar quando cá vêm: a natureza.
Assim, desenvolver um turismo de qualidade não passa de modo algum pela quantidade de turistas, antes pelo grau de satisfação do cliente.
Quanto à política de transportes aéreos, sem dúvida que demos passos importantes ao abrirem-se novas rotas que devem ser consolidadas e não pretender abrir outras mais a qualquer custo.
As ligações com a Alemanha ainda têm muito para crescer e a Inglaterra, que sempre foi o mercado tradicional de Portugal, só agora está a descobrir os Açores.
Há que ter a coragem de acabar com as ligações que só dão prejuízo e concentrarmo-nos nas que têm pernas para andar e que estão a dar provas disso.
Ainda no capítulo dos transportes, cumpre salientar que as companhias low cost só voam para destinos que são maduros e que têm uma grande população móvel, coisa que os Açores não têm.
A título de exemplo, para atrair companhias de low cost para pequenos destinos como Malta e Chipre, os governos subsidiam com montantes muito altos. Assim que o apoio financeiro acaba os voos também acabam! Outra desilusão!
Hoje, o que se nota é que os preços das low cost estão a subir e o das companhias regulares a descer. Num futuro muito próximo as diferenças irão acabar por ser poucas.
Para finalizar, digo que uma das nossas maiores dificuldades é a falta de formação no sector do turismo e uma falta de brio profissional da parte de quem recai a responsabilidade de se constituir num dos nossos cartões-de-visita. Temos de investir a sério nesta área.

Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.