Xeque da Arábia Saudita emite 'fatwa' contra as viagens a Marte

Xeque da Arábia Saudita emite 'fatwa' contra as viagens a Marte

 

Lusa/AO online   Internacional   30 de Out de 2013, 10:29

O xeque Ali al Hemki, membro do Conselho dos Estudiosos da Arábia Saudita, emitiu uma fatwa, um decreto islâmico, proibindo as viagens a Marte, noticia o jornal Ah Hayat, citado pela agência espanhola EFE.

Em declarações ao jornal, o xeque criticou o projeto Mars One, que visa organizar viagens para Marte, e já recebeu pré-inscrições de mais de 200 mil pessoas um pouco por todo o mundo.

"Essas experiências vão levar à destruição de quem as tentar", e por isso deviam ser feitas com animais, e não com pessoas, considerou o responsável islâmico, explicando que na base do decreto está uma passagem do Alcorão que diz que o crente "não deve lançar-se pelas suas próprias mãos na perdição".

Até agora, um total de 477 cidadãos sauditas candidataram-se para participar no projeto Mars One, apresentado no seu site como uma organização sem fins lucrativos, mas apenas seis foram aceites.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.