Greve

Voos intercontinentais da TAP chegam com atraso


 

Lusa/ AO   Nacional   23 de Out de 2007, 06:31

Os primeiros voos intercontinentais da TAP iniciados antes do começo da greve dos pilotos portugueses chegaram ao fim da madrugada de hoje ao aeroporto da Portela, Lisboa, com ligeiros atrasos.
O primeiro voo da transportadora aérea portuguesa, proveniente de Joanesburgo e Maputo, chegou às 05:08, mais de meia hora mais cedo do que o previsto, seguindo-se os voos do Recife, Brasil (06:08), Salvador, Brasil (06:33) e Newark, EUA (06:16).

    O avião que fez a ligação Punta Cana, México-Lisboa operada pela SATA Internacional chegou às 06:39.

    Igualmente com atrasos estão previstas para as primeiras horas da manhã chegadas de Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo, todos do Brasil, e ainda do Sal, Cabo Verde, e Dacar, Senegal.

    Para o mesmo período, a TAP cancelou já os voos provenientes do Porto (07:00), do Funchal (07:45), de Roma (08:40), de Hamburgo (08:55) e Madrid (10:00).

    A primeira partida prevista pela TAP está marcada para as 18:05, com destino a Paris-Orly, inicialmente prevista para as 08:00 de hoje.

    Todos os restantes voos da empresa com partida da Portela estão sem indicação, excepto os com destino a Veneza e Bolonha (08:00 e 08:05, respectivamente), que foram já cancelados.

    Os pilotos da aviação civil começaram às 04:00 horas de hoje uma greve de seis dias interpolados, que o Governo descreve como "inoportuna".

    A maior companhia aérea portuguesa, a TAP, admitiu grandes perturbações no tráfego e aconselhou os passageiros com voos marcados para hoje a mudarem a data "se possível".

    A greve, convocada pelo Sindicato Nacional dos Pilotos da Aviação Civil (SPAC), em protesto contra o aumento da idade da reforma para os 65 anos e pela alteração do valor das pensões, decorre hoje, na quinta-feira e sábado e novamente a 05, 07 e 09 de Novembro.

    Hoje, a 27 de Outubro e 05 e 09 de Novembro a paralisação terá início às 04:00 e terminará as 17:00, enquanto nos dias 25 de Outubro e 07 de Novembro, as paragens serão entre as 00:00 e as 24:00.

    O SPAC garantiu, durante os seis dias de greve anunciados, todos os voos de regresso a Portugal previamente publicados em escala mas muitos passageiros deverão mesmo assim ser afectados.

    Só o aeroporto de Lisboa tem, em média, cerca de 400 movimentos (partidas e aterragens) diários, cerca de metade dos quais assegurados pela TAP.

    O Governo considerou que esta greve de pilotos é "inoportuna" e lamentou que a estrutura sindical não tenha optado por iniciar um processo negocial.

    Os Ministérios das Obras Públicas, Transportes e Comunicações e do Trabalho e da Solidariedade Social sustentam que na reunião realizada domingo com o conselho de administração da TAP e com o sindicato, o Governo informou sobre a sua disponibilidade imediata para, face às reivindicações apresentadas, iniciar um processo negocial.

   
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.