Verbas para pagar aos funcionários das Casas do Povo já foram desbloqueadas

Verbas para pagar aos funcionários das Casas do Povo já foram desbloqueadas

 

Lusa/AO Online   Regional   10 de Nov de 2011, 06:31

O presidente do Governo dos Açores, Carlos César, revelou hoje à Agência Lusa que o ministro da Solidariedade e Segurança Social “desbloqueou” as verbas necessárias ao pagamento dos funcionários das Casas do Povo no arquipélago.

O desbloqueamento desta verba permitirá pagar aos 137 trabalhadores das Casas do Povo dos Açores, que ainda não receberam os vencimentos de outubro, devido a um atraso na transferência para a Região.

Este atraso motivou na terça-feira uma forte crítica de Carlos César, que acusou o Estado de “abandono sistemático” das suas responsabilidades na Região, alegadamente para “afogar a autonomia no plano financeiro para que ela possa morrer no plano político”.

Carlos César frisou, na altura, que “autonomia não é independência”, salientando que o Executivo regional “não se pode substituir ao Governo da República, porque não tem meios para se substituir em todos os planos em que o Governo da República pretende abandonar as suas funções na Região”.

No início de novembro, a secretária regional do Trabalho e Solidariedade Social, Ana Paula Marques, tinha anunciado que os trabalhadores das Casas do Povo não receberam o vencimento porque o Governo da República não tinha transferido as verbas.

“As verbas são transferidas entre os dias 15 e 30 de cada mês, o que ainda não aconteceu e se aguarda que venha a ser feito”, afirmou, na altura, Ana Paula Marques.

Em causa estão 475 mil euros que dizem respeito ao pagamento de vencimentos e funcionamento das Casas do Povo dos Açores.

A verba estava cativa no orçamento de 2011, tendo sido agora desbloqueada pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.