Açoriano Oriental
Vasco Cordeiro inaugura Centro Intergeracional que disponibiliza cerca de 90 vagas para crianças e idosos dos Arrifes

O Presidente do Governo inaugurou este domingo o Centro Intergeracional da Casa do Povo dos Arrifes, um investimento de cerca de 2,6 milhões de euros, onde anunciou que as famílias açorianas que acolham idosos vão dispor de uma majoração regional de 227 euros, em relação ao valor desse apoio praticado a nível nacional.

Vasco Cordeiro inaugura Centro Intergeracional que disponibiliza cerca de 90 vagas para crianças e idosos dos Arrifes

Autor: AO Online/ GaCS

“Nesta política que tem sido desenvolvida, há um aspeto fundamental e que tem a ver com a ambição de irmos mais além. Não basta criarmos as infraestruturas para lidarmos com questões fundamentais na forma como damos resposta às necessidades dos nossos idosos, como é o caso do combate à solidão”, afirmou Vasco Cordeiro.

Segundo disse, entre as várias iniciativas para dar resposta a esta situação incluem-se as 'Famílias de Acolhimento', uma medida que se assume como uma alternativa ao acolhimento em instituições e que permite “combater a solidão dos idosos, assegurar as suas necessidades em segurança e com o conforto a que têm direito”.

Nesse sentido, “pretendemos introduzir, conforme está previsto na Agenda para o Relançamento Social e Económico dos Açores, uma majoração regional de cerca de 227 euros por cada idoso ou pessoa com deficiência que seja acolhida, em relação ao valor mensal em vigor a nível nacional”, adiantou o Presidente do Governo.

Ou seja, uma família nos Açores, que se disponibilize para ser Família de Acolhimento, vai receber, por exemplo, por cada idoso que acolha, uma retribuição mensal máxima num montante total de 900 euros, referentes aos 672,27 euros previstos a nível nacional e aos 227,73 euros de complemento regional.

Na sua intervenção, Vasco Cordeiro salientou que o Centro Intergeracional da Casa do Povo dos Arrifes hoje inaugurado integra-se na estratégia que tem sido desenvolvida na Região de fortalecer a rede de apoio social, capacitando cada vez mais as instituições parceiras do Governo dos Açores para “terem força e capacidade para dar uma boa resposta”.

“Há um número que, não dizendo tudo, diz alguma coisa, quanto a esse esforço que tem sido feito de fortalecer essa capacidade de resposta das instituições nossas parceiras. No espaço de quatro anos, passamos de um montante de financiamento a Instituições Particulares de Solidariedade Social de 57 para 67 milhões de euros. É esse montante que anualmente é mobilizado para apoiar estas parcerias que existem por toda a nossa Região”, sublinhou o Presidente do Governo.

De acordo com Vasco Cordeiro, estas parcerias permitiram, por exemplo, na ilha de São Miguel, o aumento, entre 2014 e 2019, de perto de 25 por cento da oferta de vagas disponíveis em Estruturas Residenciais para Idosos, que passaram de cerca de 400 para quase 500 neste período.

“Mas, mais do que construir infraestruturas, é necessário também sermos cada vez mais exigentes quanto à forma como, nestas situações de parceria, todo este processo é gerido”, garantindo, a todo o momento, que os investimentos servem o melhor possível os objetivos a que se destinam, referiu o Presidente do Governo.

Foi nesse sentido que, em março, entrou em vigor o Sistema de Gestão de Vagas em Estruturas Residenciais para Idosos em São Miguel, que permite ter uma “ideia concreta das necessidades que existem, das prioridades mais imediatas e das disponibilidades que existem em termos de infraestruturas”, afirmou.

“Na prática, desde março e até meados deste mês, já foram avaliados cerca de duas centenas de processos de inscrição de idosos para Estruturas Residenciais, permitindo, com critérios objetivos, uniformizados e previstos na Carta de Compromisso assinada com as instituições, definir prioridades de admissão, apresentar soluções alternativas à institucionalização em lares e introduzir maior racionalidade e maior eficiência e capacidade de resposta”, sublinhou o Presidente do Governo.

O Centro Intergeracional dos Arrifes disponibiliza uma Estrutura Residencial para Idosos e um Centro de Dia, com capacidade para cerca de 30 idosos em cada uma dessas valências, e um Centro de Atividades de Tempos Livres, que vai receber cerca de três dezenas de crianças.

Trata-se de uma infraestrutura que promove, assim, o contacto entre gerações, com “benefício mútuo” para os idosos e para as crianças da freguesia dos Arrifes, considerou o Presidente do Governo, ao salientar que a coesão na Região se constrói, também, levando o mais possível este tipo de respostas a todas as comunidades dos Açores.


 
PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.