Valter Hugo Mãe vence Prémio Literário PT

Valter Hugo Mãe vence Prémio Literário PT

 

Lusa/AO online   Nacional   27 de Nov de 2012, 08:53

O escritor português Valter Hugo Mãe venceu o Grande Prémio Portugal Telecom de Literatura, com o romance "A máquina de fazer espanhóis", entregue ao início da madrugada em São Paulo.

"Eu escrevia desde pequeno, mas nunca achei que poderia ganhar coisa nenhuma", afirmou o escritor, ao receber o prámio.

"Agradeço por poder me sentir mais perto, não só mais perto de vocês, mas, se calhar, mais perto de mim", completou.

O Prémio Portugal Telecom de Literatura em Língua Portuguesa, que nesta edição completou 10 anos, distribuiu-se pela primeira vez pelas categorias Poesia, Romance e Conto/Crónica e incluiu um Grande Prémio.

Segundo a curadora do prémio, Selma Caetano, a mudança é um "presente de aniversário", que deixou o premio "mais preciso".

Selma Caetanolembrou que a grande maioria dos participantes são brasileiros e fez um apelo para que mais livros produzidos em África e em Portugal sejam também publicados no Brasil. Este ano, entre os 12 finalistas, havia dois portugueses: Valter Hugo Mãe e Gastão Cruz.

O artista multimídia brasileiro Nuno Ramos foi o vencedor do prêmio na categoria poesia, com a obra "Junco".

O poeta foi o vencedor do Grande Prêmio em 2009, com o livro "Ó". Os outros finalistas foram "Escarpas", do poeta português Gastão Cruz, "Vesúvio", de Zulmira Ribeiro Tavares, e "Da arte das armadilhas", de Ana Martins Marques.

Na categoria Romance, o vencedor foi Valter Hugo Mãe, com "A máquina de fazer espanhóis".

Os quatro finalistas tinham em comum a abordagem da autoficção, ou seja, do uso de alguma experiência real para basear a obra.

Os outros competidores eram Bernardo Kucinski, com "K.", que recebeu um menção especial pela obra, Michel Laub, com "Diário da queda", e Julián Fuks, com "Procura do Romance".

Na categoria de conto e de crónica venceu Dalton Trevisan, Prémio Camões 2012 e vencedor dos Grand Prémio Portugal Telecom em 2003 e 2007, com "O anão e a ninfeta".

Os outros finalistas foram os também brasileiros Sérgio Sant'Anna, com "O livro de Praga", João Anzanello Carrascoza, com "Amores mínimos", e Evando Nascimento, com "Cantos do mundo".

Os prémios em cada categoria têm o valor de 50.000 reais (cerca de 19.000 euros), assim como o Grande Prémio que é atribuído entre os três vencedores, escolhidos por um júri formado por críticos, jornalistas e académicos, designdamente Alcides Villaça, Antonio Carlos Secchin, Benjamin Abdala Júnior, Leyla Perrone Moisés, Manuel da Costa Pinto e Maria Esther Maciel.

O presidente executivo da Portugal Telecom, Zeinal Bava, afirmou, em comunicado, que a aposta da empresa na promoção e na divulgação da língua portuguesa é um dos fatores que garante o sucesso da PT internacionalmente.

"É através dos países de expressão portuguesa onde estamos, nomeadamente do Brasil, que temos a escala necessária para crescermos e sermos um 'player' a nível internacional. Por isso a nossa aposta na promoção e divulgação da língua portuguesa", lê-se na nota.


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.