UE criará mecanismos para minimizar impacto do fim das quotas leiteiras

UE criará mecanismos para minimizar impacto do fim das quotas leiteiras

 

Lusa/AO Online   Regional   24 de Set de 2013, 06:10

A Comissão Europeia comprometeu-se a introduzir "mecanismos" para avaliar e minimizar o impacto do fim do regime das quotas leiteiras, em 2015, afirmou o secretário regional dos Recursos Naturais do Governo dos Açores.

 

Luís Neto Viveiros esteve reunido em Bruxelas com o comissário europeu Dacian Ciolos, a quem manifestou preocupações em relação ao "futuro do setor leiteiro no período pós-quotas, assim como de outras questões ligadas à operacionalização da reforma da Política Agrícola Comum em curso", segundo uma nota oficial do Governo dos Açores.

"O comissário Ciolos assumiu o compromisso de implementar mecanismos de avaliação que permitam minimizar os impactos do fim do regime e introduzir correções sempre que necessário”, assegurou Neto Viveiros, citado no texto.

Por outro lado, Viveiros congratulou-se com a manutenção do orçamento para o POSEI (Programa de Opções Específicas relativas ao Afastamento e à Insularidade, destinado às regiões ultraperiféricas da União Europeia).

“A manutenção do envelope financeiro num período de forte contenção dos orçamentos, do qual não é exceção o orçamento da Política Agrícola Comum (PAC), é um compromisso positivo para o futuro da agricultura açoriana que merece ser assinalado”, disse o responsável pela pasta da Agricultura no Governo dos Açores.

Viveiros congratulou-se também por o POSEI, cuja proposta de revisão será lançada em breve pela Comissão Europeia, passar a ter "maior flexibilidade" e possibilitar "a cada região estabelecer as medidas de apoio mais ajustadas à sua realidade".

O secretário regional do Governo dos Açores reuniu-se com o comissário europeu da Agricultura em Bruxelas, depois de Dacian Ciolos ter estado na Madeira na semana passada.

Num comunicado divulgado na semana passada, o Governo dos Açores revelou que manifestou em maio ao comissário "o interesse numa deslocação sua à região, tendo em conta a importância do setor agrícola".

Por outro lado, ainda segundo o mesmo comunicado, o presidente do executivo regional, Vasco Cordeiro, escreveu ao comissário quando em julho soube que Dacian Ciolos visitaria oficialmente a Madeira e as Canárias este mês "a convidá-lo a visitar também os Açores e propondo, inclusivamente, um conjunto de alternativas que permitiriam, numa só deslocação, visitar as três regiões ultraperiféricas da Macaronésia".

 


Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados

Este site utiliza cookies: ao navegar no site está a consentir a sua utilização.
Consulte os termos e condições de utilização e a política de privacidade do site do Açoriano Oriental.