Açoriano Oriental
Ucrânia vira resultado frente à Eslováquia e reentra na corrida aos ‘oitavos’

A Ucrânia reentrou hoje na corrida pelo apuramento para oitavos de final do Euro2024 de futebol, ao virar o resultado frente à Eslováquia e impor-se por 2-1, com o contributo inestimável do guarda-redes benfiquista Anatoliy Trubin.

Ucrânia vira resultado frente à Eslováquia e reentra na corrida aos ‘oitavos’

Autor: Lusa

O avançado Roman Yaremchuk, ex-jogador do Benfica, consumou a reviravolta no jogo da segunda jornada do Grupo E, aos 80 minutos, depois de Ivan Schranz ter colocado a Eslováquia em vantagem, aos 17, e de Mykola Shaparenko ter empatado, já na segunda parte, aos 54.

Trubin substituiu Lunin, que teve as maiores responsabilidades na derrota por 3-0 com a Roménia, e os ucranianos bem podem agradecer ao guardião ‘encarnado’ não terem chegado com uma desvantagem irrecuperável ao intervalo, o ponto de viragem na partida disputada em Düsseldorf.

A Ucrânia igualou a Eslováquia e a Roménia no topo da classificação, todos com três pontos, mas os romenos apenas vão acertar o calendário no sábado, quando defrontarem a Bélgica, que está em ‘branco’, uma vez que perdeu na estreia com a seleção eslovaca, por 1-0.

Depois de uma época em grande no Real Madrid, aproveitando a ausência do belga Thibaut Courtois, devido a lesão, Lunin protagonizou uma estreia desastrosa no Euro2024 e foi substituído por Trubin, que demorou muito pouco a justificar a opção do selecionador Francesco Calzona, com duas defesas notáveis no espaço de um minuto.

O guarda-redes nada pôde fazer para evitar o golo inaugural, marcado aos 17 minutos por Schranz, na sequência de um bom golpe de cabeça, aproveitando o salto em falso de Zinchenko e a diferença favorável de 10 centímetros de altura. O médio igualou o alemão Jamal Musiala no topo da lista dos melhores marcadores do torneio, com dois golos.

A Ucrânia começou a criar problemas à defesa adversária, o maior das quais aos 35 minutos, num lance que terminou com a bola a embater no poste, após remate de Tymchyk, anulado por fora de jogo, mas só não foi para o intervalo a perder por 2-0 porque Trubin voltou a negar o golo a Haraslín, aos 44 minutos.

No início da segunda parte, Zinchenko voltou a provar que ataca melhor do que defende, ao descobrir Shaparenko sem marcação em plena área eslovaca, e o médio não teve dificuldade em restabelecer a igualdade, aos 54 minutos.

A Ucrânia acreditou poderia chegar à vitória e, depois de Mudryk, uma das suas principais referências, ter efetuado uma séria ameaça aos 74 minutos, ao acertar no poste, o suplente Yaremchuk consumou a ambicionada reviravolta, aos 80.

Shaparenko, provavelmente, o melhor jogador no jogo de hoje, procurou a desmarcação Yaremchuk, que tinha entrado 13 minutos antes, e o avançado retribuiu com uma sensacional receção e um desvio subtil, na ‘cara’ do guarda-redes Dubravka.

Jogo na Dusseldorf Arena, em Düsseldorf.

Eslováquia – Ucrânia: 1-2.

Ao intervalo: 1-0.

Marcadores:

1-0, Schranz, 17 minutos.

1-1, Shaparenko, 54.

1-2, Yaremchuk, 80.

Equipas:

- Eslováquia: Dubravka, Pekarik, Vavro, Skriniar, Hancko (Obert, 67), Kucka, Lobotka, Duda (Bénes, 60), Schranz (Sauer, 86), Bozeník (Strelec, 60) e Haraslín (Suslov, 67).

Selecionador: Francesco Calzona.

- Ucrânia: Trubin, Tymchyk, Zabarnyi, Matviyenko, Zinchenko, Shaparenko (Talovierov, 90+2), Brazhko (Sydorchuk, 85), Sudakov, Yarmolenko (Zubkov, 67), Mudryk (Malinovsky, 85) e Dovbyk (Yaremchuk, 67).

Selecionador: Serhiy Rebrov.

Árbitro: Michael Oliver (Inglaterra).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Yaremchuk (84).

Assistência: cerca de 47.000 espetadores.


PUB
Regional Ver Mais
Cultura & Social Ver Mais
Açormédia, S.A. | Todos os direitos reservados